Dicas & Destinos

Rio de Janeiro Imperial: conheça 5 lugares cariocas onde a corte portuguesa habitava

De residências reais a casas de veraneio e até a maior biblioteca lusitana fora de Portugal

Rio de Janeiro Imperial
Rio de Janeiro Imperial: conheça 5 lugares cariocas onde a corte portuguesa habitava

O Brasil recebeu, nos últimos dias, uma relíquia inusitada: o coração de D. Pedro I. A relíquia, mantida há 187 anos na Igreja Nossa Senhora da Lapa, na cidade de Porto, em Portugal, esteve em visita ao país para a comemoração dos 200 anos de sua independência, sendo exposta no Palácio do Itamaraty, em Brasília. Mas, embora o coração fique em Portugal, a pedido do próprio Imperador, o corpo foi enterrado aqui, no Brasil, onde hoje fica o Museu do Ipiranga, em São Paulo.

Todavia, embora corpo e coração se encontrem no mesmo solo, a verdadeira herança do Imperador não está em seus restos mortais, mas em toda a história que ele e a família imperial deixaram no país, principalmente no estado do Rio de Janeiro, considerada a capital do reino, onde se instalaram após fugir das tropas de Napoleão Bonaparte. Assim, separamos 5 lugares onde a corte portuguesa habitava para ajudá-lo a realizar um turismo pelo Rio de Janeiro Imperial:

1- Paço Imperial

Também conhecido como Paço Real, o local foi a primeira residência do Imperador e de sua família ao chegarem ao Brasil, entre 1808 e 1822. Depois, continuou sendo sede do governo e palco de muitos eventos importantes, como a coroação dos imperadores e a assinatura da Lei Áurea, pela Princesa Isabel, em 1888, que aboliu a escravatura no país. Atualmente, é um centro cultural que recebe exposições, concertos, peças teatrais e visitas do público. 

2- Quinta da Boa Vista

A grande área tornou-se a residência oficial da família até a Proclamação da República, em 1889. Atualmente, é um dos cartões-postais da Zona Norte do Rio, abrigando o Bioparque do Rio, com uma área de 155 mil m², com estilo francês e monumentos importantes. O parque é voltado para a preservação e educação ambiental dos visitantes, e é um excelente espaço para visitar com crianças.

3- Museu Nacional

Antigamente, era a residência oficial da família imperial; hoje, é um espaço para visitas turísticas que querem aprender mais sobre como a família vivia e conhecer mais a história da realeza. Em vista de um incêndio que ocorreu em 2018 e destruiu quase completamente o acervo e o local, o espaço está fechado por tempo indeterminado. Todavia, o que foi salvo do incêndio pode ser visitado no Museu Casa da Moeda, onde foi a primeira sede do Museu Nacional.

4- Real Gabinete Português de Leitura

Considerado um dos edifícios mais belos construídos no período imperial e a 4ª biblioteca mais bonita do mundo, o Real Gabinete é, também, o maior acervo de livros lusitanos fora de Portugal, com cerca de 350 mil títulos, incluindo obras raras. O espaço é aberto para visitação e consulta em dias úteis.

5- Museu Imperial de Petrópolis

Para quem quer fugir da capital carioca e mesmo assim saber mais sobre a família imperial, Petrópolis é o destino certo. Até porque essa foi uma cidade que o próprio Imperador D. Pedro II mandou construir na serra, para fugir do calor e passar o verão em um clima mais ameno com sua família. Ali se encontram vários pontos turísticos – entre eles, o Museu Imperial, que guarda várias relíquias e documentos do chamado Segundo Império. O clima da cidade é tão bom que muitos visitantes também passam a pesquisar por imóveis à venda no RJ e nas cidades ao redor, seguindo os passos do Imperador.

>> Tour pelo Centro Histórico do Rio de Janeiro <<

2 Comentários

  1. Pingback: Embarque na Viagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *