Dicas & Destinos

Dia Mundial do Livro: as 10 bibliotecas mais bonitas do mundo

Para celebrar o Dia Mundial do Livro, selecionamos 10 bibliotecas que se destacam por sua arquitetura e decoração, incluindo uma brasileira

Neste 23 de abril, dia da morte de Inca Garcilaso de la Vega, Miguel de Cervantes e William Shakespeare, se celebra o Dia Mundial do Livro. Para comemorar esse objeto de valor incalculável na nossa sociedade, a Civitatis preparou uma lista com as 10 bibliotecas mais bonitas do mundo

Biblioteca da Trinity College (Dublin – Irlanda)

Você sabia que a Trinity College de Dublin possui a maior biblioteca para pesquisas da Irlanda? Há mais de quatro milhões de livros nessa famosa biblioteca, que desde 1801 recebe um exemplar de todos as obras publicados na Grã-Bretanha e na Irlanda. 

Além do mais, não é um lugar reservado apenas para os estudantes e você também poderá visitá-la durante a sua viagem. Você poderá ver a bela Long Room, a sala mais antiga da biblioteca da Trinity College, repleta de estantes de madeira que não parecem ter fim, bustos em mármore, pequenas escadas e uma harpa muito antiga que se tornou um emblema nacional. Lá, você também encontrará o Livro de Kells, um manuscrito cristão meticulosamente decorado, cujas origens remontam ao século IX.

bibliotecas mais bonitas do mundo

Real Gabinete Português de Leitura (Rio de Janeiro – Brasil)

O Rio de Janeiro abriga um dos melhores exemplos arquitetônicos do conhecido estilo neomanuelino. Esse tipo de edifícios, construídos entre a metade do século XIX e começo de século XX, resgatava o estilo gótico-renascentista popular durante o reinado de Manuel I de Portugal. A decoração sobrecarregada do Real Gabinete Português de Leitura é um exemplo perfeito dessa estética. O lugar é fascinante!

bibliotecas mais bonitas do mundo

Biblioteca do Mosteiro de Admont (Estíria – Áustria)

Situada nos Alpes austríacos, a cerca de três horas de carro de Viena, fica o mosteiro de Admont, fundado em 1074. Esse lugar se tornou um dos principais centros culturais e espirituais da Idade Média, quando a abadia começou a reunir importantes livros para custodiá-los nos seus arquivos.

Entretanto, não foi até o século XVIII quando uma obra colossal foi realizada e deu origem a uma das bibliotecas mais bonitas do mundo. O arquiteto responsável foi Joseph Hueber, um artista barroco que criou uma verdadeira “catedral de luz” para abrigar os livros do mosteiro. Considerada por muitos como a Oitava Maravilha do Mundo, a biblioteca se destaca por suas cúpulas decoradas com afrescos coloridos, belas prateleiras em tons brancos e dourados, curiosas portas secretas e esculturas de Josef Stammel.

bibliotecas mais bonitas do mundo

Biblioteca da Universidade de Salamanca (Salamanca – Espanha)

Conhecida oficialmente como a Biblioteca Geral Histórica de Salamanca, trata-se da biblioteca universitária mais antiga da Espanha. Foi fundada por Afonso X, O Sábio, e já esteve em diferentes edifícios da Universidade de Salamanca, além de ter passado por várias reformas. De fato, após um desmoronamento em 1665, a instituição permaneceu sem biblioteca durante quase um século. A Biblioteca Antiga, como a conhecemos hoje em dia, foi construída no século XVIII e suas estantes de pinho e outros móveis antigos chamam bastante a atenção. 

Biblioteca pública de Nova York (Nova York – Estados Unidos)

A biblioteca pública de Nova York é frequentada habitualmente por estudantes e pesquisadores e, claro, também pelos turistas que visitam a Big Apple todos os anos. Uma época especialmente emocionante para conhecer esse emblemático edifício é o Natal, pois no Bryant Park, que fica perto de lá, é instalada uma pista de patinação no gelo e um mercado que, com certeza, irão lhe cativar. Além do mais, a árvore que decora todos os anos a biblioteca é o lugar perfeito para tirar uma foto de lembrança!

Vale a pena mencionar que, além de ser uma das bibliotecas mais bonitas do mundo, é uma das maiores dos Estados Unidos. As famosas esculturas dos leões na entrada, os afrescos da Rose Main Reading Room, e os enormes candelabros e mesas de carvalho são os protagonistas desse lugar.

bibliotecas mais bonitas do mundo

Biblioteca Palafoxiana (Puebla – México)

Uma das bibliotecas mais bonitas do México está na cidade de Puebla. A biblioteca Palafoxiana foi fundada pelo bispo espanhol Juan de Palafox e Mendoza em 1646, o que faz dela a biblioteca pública mais antiga da América. De fato, uma das condições que o religioso impôs para sua abertura é que fosse um espaço aberto para todos e não apenas para eclesiásticos. O trabalho dos ebanistas tanto nas estantes quanto no retábulo da virgem de Trapani é realmente impressionante.

Biblioteca George Peabody (Baltimore – Estados Unidos)

Outra das bibliotecas mais bonitas do mundo está em Baltimore, a cidade mais povoada do estado de Maryland. O edifício foi construído no final do século XIX graças a George Peabody, conhecido como o pai da filantropia moderna. Sua impressionante sala de leitura se destaca pelos andares repletos de colunas e balcões de ferro forjado.

Biblioteca pública de Stuttgart (Stuttgart – Alemanha)

Você quer conhecer mais bibliotecas bonitas espalhadas pelo mundo? A cidade alemã de Stuttgart conta com um arquivo extremamente moderno, onde o minimalismo e os tons claros são os protagonistas. O edifício, inaugurado em 2011, foi desenhado pelo arquiteto coreano Eun Young Yi e conta com 11 andares divididos em 2.000 metros quadrados de superfície. Muitos dos visitantes comparam esse lugar com um gigante cubo de Rubik. Realmente original!

Biblioteca Nacional da Áustria (Viena – Áustria)

Construída no século XVIII sob o mandato do imperador Carlos VI, a Biblioteca Nacional Austríaca é uma das bibliotecas mais bonitas do mundo. Se você visitar Viena, não poderá deixar passar a oportunidade de conhecer essa joia do barroco. Na sua Sala Imperial, você apreciará um ambiente idílico, com estátuas de mármore, afrescos, estantes de castanheiro e mais de 200.000 livros impressos entre 1500 e 1850.

Biblioteca Joanina de Coimbra (Coimbra – Portugal)

Descrita como uma das bibliotecas “mais bonitas e ricamente decoradas”, este grande arquivo construído entre 1717 e 1728 por ordem do rei João V de Portugal se tornou um lugar imprescindível de Coimbra. A Biblioteca Joanina se destaca por sua decoração rococó que faz com que ela se pareça mais uma capela que um arquivo bibliográfico.

Tetos pintados, estantes com folha de ouro feitas com madeiras exóticas e valiosos exemplares de livros antigos compõem essa coleção. Um dado curioso: todas as noites, uma colônia de morcegos contribui com a manutenção da biblioteca eliminando os insetos que invadam o recinto.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *