Dicas & Destinos

Rolé Carioca mergulha na história em passeio virtual ‘Carioca era um Rio’

Roteiro visita pontos como a Floresta da Tijuca, Aqueduto da Carioca e o Chafariz da Glória

Rolé Carioca

Você sabia que todas as pessoas que nascem na cidade do Rio de Janeiro são chamadas de cariocas por causa de um rio? E que este mesmo rio foi o primeiro curso d’água urbano do país a se tornar patrimônio cultural pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac)? Essas e muitas outras curiosidades sobre o Rio Carioca, um dos mais importantes da capital fluminense, estarão no passeio virtual promovido pelo Rolé Carioca no domingo, 31, às 10h. Com o tema Carioca era um Rio, o encontro vai abordar ainda sua influência nas transformações urbanísticas, sociais e ambientais da cidade. O evento, 100% online e gratuito, será transmitido ao vivo pela plataforma Zoom e terá transmissão simultânea pelo Facebook do projeto. 

Antiga principal fonte de abastecimento para a cidade do Rio de Janeiro, o Rio Carioca foi essencial para a expansão e desenvolvimento da Cidade Maravilhosa desde a sua fundação, em 1565, até o final do século XX. Com 5,5 quilômetros de extensão, o curso d’água era ponto de abastecimento para navios e motivou a construção de um dos pontos turísticos mais famosos da cidade: o Aqueduto da Carioca, atual Arcos da Lapa, que garantiriam o fornecimento de água para os principais chafarizes do município, como o antigo chafariz do Largo da Carioca

O objetivo deste Rolé é fazer um mergulho na história desse rio tão importante para a formação e o crescimento da cidade do Rio de Janeiro. Vamos falar sobre diversos eventos históricos da cidade que envolveram as águas do Rio Carioca, desde os tempos pré coloniais até os dias de hoje, e passar por pontos estratégicos em que o curso d’água do Carioca pode ser encontrado”, afirma Isabel Seixas, idealizadora e coordenadora do projeto Rolé Carioca

Hoje em dia, a maior parte do curso do rio é subterrânea, mas ele ainda pode ser visto em três pontos: na área de mata do Parque Nacional da Tijuca, onde está localizada a nascente do rio; no Largo do Boticário, no bairro do Cosme Velho; e no encontro do Rio com a Baía de Guanabara, na altura da Praia do Flamengo, onde deságua poluído. O roteiro do Rolé vai mostrar a relevância destes e outros locais pelos quais o rio passa, como o Aqueduto da Carioca, atual Arcos da Lapa, construído em 1750; o Chafariz da Glória, de 1772; a Banheira do Imperador, nas Paineiras, dentro do Parque Nacional da Tijuca; a Caixa da Mãe D’água, em Santa Tereza; Chafariz do Largo do Paço – Chafariz do Mestre Valentim, de 1789, na Praça XV, e a atual Unidade de Tratamento de Rios (UTR) do Flamengo, para a história e formação da cidade. 

O roteiro inédito integra a programação do nono ano do projeto Rolé Carioca, que já levou mais de 24 mil pessoas pelas ruas do Rio quando era realizado presencialmente e que, desde a pandemia da Covid-19, passou a ser virtual. O Rolé Carioca conta com o patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Cultura, da Estácio e da Operadora Nacional do Sistema Elétrico (ONS), copatrocínio da First RH Group e Shift Gestão de Serviços, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS, e apoio da Lecca.

Rolé na Rede

Carioca era um Rio

Data: 31 de outubro (domingo)

Hora: 10 horas

Participação: O link do Zoom será liberado às 9h50 nos perfis do projeto (Facebook e Instagram)

Duração: aproximadamente 1 hora

Gratuito – Não é necessário fazer inscrição

Site: www.rolecarioca.com.br

Facebook: /RoleCarioca

Instagram: @rolecarioca

YouTube: /RoleCarioca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *