Gastronomia etc.

Conheça os segredos da pizza napolitana clássica

Técnica de preparo da pizza napolitana é parte importante da tradição italiana e Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade

pizza napolitana

Poucos alimentos são tão amados quanto a pizza. Eclética, ela recebe diferentes ingredientes e formas de preparo de acordo com o local, com opções para todos os gostos. Diferentemente do que se acredita popularmente, a origem desse prato é controversa, sendo atribuída, tanto aos egípcios, quanto aos gregos, que já misturavam farinha com água na antiguidade. Posteriormente, a receita chegou à Itália, ganhando novas características com a preparação realizada na cidade de Nápoles.

Nápoles é uma cidade situada no sul da Itália, sendo o local de origem da famosa pizza napolitana, semelhante a que conhecemos hoje. A prática cultural de preparação do prato é passada de geração em geração entre os pizzaiolos, seguindo critérios rigorosos.

Em 1984, foi criada a AVPN, a Associazione Verace Pizza Napoletana (Associação Verdadeira Pizza Napolitana), uma maneira de assegurar que a tradição na maneira de preparar a pizza não seria perdida com o tempo. Além disso, a AVPN garante um selo de certificação às pizzarias que respeitam as diretrizes do modo tradicional de preparação da pizza napolitana, incluindo os ingredientes, a receita e a maneira adequada de preparar.

De acordo com as normas da AVPN existem apenas dois tipos de pizza napolitana: a Marinara,  temperada apenas com tomates, azeite extravirgem, orégano e alho, e a Marguerita, feita com com tomate, azeite, muçarela ou “fior di latte” (queijo moldado fresco à base de leite de vaca, fabricado com a técnica de pasta filada) e manjericão. Nos dois tipos, a massa deve ser preparada por meio de fermentação lenta e o cozimento deve ser feito no forno à lenha. Até mesmo o tamanho da pizza segue um padrão rígido, com diâmetro que vai até cerca de 35 cm.

Em 2017, a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) integrou a arte napolitana de preparação da pizza na lista representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade, eleição que ganhou força graças a uma petição mundial, lançada em 2016.

No Brasil, a pizza é um prato extremamente popular. De acordo com a Associação de Pizzarias Unidas, são produzidas e vendidas uma média de 1,7 milhão de pizzas todos os dias no país. Existem oito pizzarias no Brasil que contam com o selo da AVPN, comprovando o cumprimento das normas na fabricação da pizza napolitana clássica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *