Coronavírus: 9 dicas para controlar a ansiedade

A quarentena é a melhor forma de achatar a curva de transmissão, mas a incerteza das semanas futuras também pode vir a adoecer a população. Fique atento aos sintomas e controle sua ansiedade!

ansiedade

Em tempos incertos, é natural que os quadros de ansiedade se asseverem. Isso porque o distúrbio é basicamente o medo do que é apenas uma hipótese, com chances de se cumprir ou não. Os sintomas diferem muito do que conhecemos como “frio na barriga” e incluem situações frequentes de pensamento acelerado, antecipação do futuro, preocupações, insônia, falta de ar, taquicardia, sensação de sufocação e agitação motora.

Se a quarentena é a melhor forma de achatar a curva de transmissão do coronavírus, a incerteza das semanas futuras conjugada ao isolamento pode vir a desencadear alguns destes sintomas. Além de tratamento médico e psicológico, indispensável em casos severos, o distúrbio pode ser atenuado com alguns hábitos simples. Confira 9 sugestões para você controlar a ansiedade a seguir!

1. Pratique a gratidão

Quando se está preocupado com algo, é bem difícil focar no lado positivo das coisas. Para ajudar, ao acordar, busque algo pelo o qual é grato. Você pode agradecer pela sua família, ou até mesmo pelas simples meias quentinhas que está usando. Mas lembre-se: esse deve ser o primeiro gesto ao abrir os olhos pela manhã. O hábito ajuda a reconhecer as boas coisas que compõem a sua vida e preenchem a mente com boas energias.

2. Respire fundo

É preciso apenas um minuto de foco na respiração para acalmar. Existem muitas pesquisas que apontam diferentes técnicas e seus benefícios para quem é ansioso. Uma delas indica puxar o ar pelo nariz por 10 segundos, e depois soltar pela boca por mais 10 segundos. Se achar necessário, repita o processo por mais uma ou duas vezes. O resultado é imediato: você se sentirá mais calmo e centrado, afinal, por algum tempo seu único foco será a respiração. A melhor parte? É possível realizar o exercício a qualquer hora e em qualquer lugar.

3. Medite

Melhor ainda do que tentar limpar a mente, a meditação de atenção plena envolve trazer consciência aos seus pensamentos e aceitá-los, servindo como uma ferramenta importante para ajudá-lo a lidar com todo o estresse causado pelo coronavírus. Este é o momento ideal para tentar aquele desafio de meditação de 30 dias que você vive adiando. 

ansiedade

4. Pratique exercício físico

É bem verdade que as academias estão fechadas e os parques podem apresentar risco de transmissão. Mas os benefícios da prática de exercício físico em casa vão muito além de um corpo definido e ajudam também a relaxar a mente e a controlar a ansiedade. Por isso, mesmo que a cama esteja quentinha e aconchegante, faça o esforço e sinta-se mais realizado durante o resto do dia. Uma boa opção é yoga.

5. Defina um objetivo por dia

Fazer listas é uma ótima forma de se organizar, mas para quem sofre de ansiedade essa pode ser apenas mais uma maneira de aumentar a pressão diária. A dica neste momento é traçar pelo menos um objetivo principal por dia. A missão fica fácil de cumprir e traz aquele gostinho de realização ao finalizá-la.

6. Dê preferência a espaços abertos e arejados

Lugares apertados e claustrofóbicos podem gerar desconforto, especialmente em quem sofre de ansiedade. Por isso, mesmo que esteja de quarentena, opte por espaços abertos e arejados dentro da sua casa. Evite também acumular muitos móveis e objetos. Se possível, deixe espaços vazios entre eles.

7. Mantenha contato

Podemos estar fisicamente distantes, mas é hora de usar todo o poder das redes sociais. Agende conversas no Skype ou no FaceTime com pessoas que você normalmente veria ou mesmo com velhos amigos que não conversa há um tempo. Você também pode usar a tecnologia a seu favor, jogando videogames que permitam interagir com seus amigos ou planejando sessões de cinema em que todos assistem juntos ao mesmo filme. 

8. Lide com a sua condição financeira

Como o coronavírus está afetando a economia e muitos profissionais autônomos não podem trabalhar durante a quarentena, é fácil entrar em pânico com o quesito financeiro. Brad Klontz, especialista em psicologia financeira, recomenda examinar suas contas e calcular verdadeiramente por quanto tempo você pode manter seu estilo de vida sem um salário.

Outra estratégia para reduzir a ansiedade pode ser imaginar o pior cenário. “Nosso cérebro diz que é uma questão de vida ou morte. Mas na maioria dos casos, não é. O que você faria se ficasse desempregado hoje? Iria morar na casa de um familiar? Se você não tem para onde ir, precisaria procurar por programas sociais? Não seria divertido, óbvio, mas você provavelmente poderia sobreviver.”

9. Lembre-se de que isso não é permanente

Sim, a economia não parece boa e, sim, estamos todos no limite agora. Mas precisamos ter em mente que as coisas vão melhorar. Note como é realmente interessante ver o mundo se unindo em torno disso e o fato de as pessoas estarem em quarentena, fazendo isso por vulnerabilidade pessoal, mas também por um senso de comunidade. Isso já é um grande passo! 

Texto publicado originalmente em Casa e Jardim

2 Comentários

  1. Pingback: Embarque na Viagem

  2. Pingback: Embarque na Viagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *