Dicas & Destinos

Para quem gosta de terror: descubra pontos turísticos ideais para quem curte o gênero

Experiências aterrorizantes podem ser visitadas também no Brasil e em lugares que você menos espera

pontos turísticos terror
Pontos turísticos ideais para quem curte histórias de terror

Pontos turísticos interessantes: quando viajamos para os estados brasileiros, não é algo que falta. Entretanto, existem também opções bastante atrativas para os amantes de terror que nem sempre são oferecidas.

Apesar de algumas restrições, esses lugares estão disponíveis para visitação. Basta ter uma certa dose de coragem para se aventurar por eles.

Por isso, separamos aqui alguns passeios sinistros mas que são acessíveis pelas regiões do Brasil que podem ser visitados. 

Mas, para quem procura uma viagem tranquila e junto da família, existem as opções de carros seminovos em SP, com preços bastante acessíveis. 

Afinal de contas, deixe que o terror e o desconforto fiquem somente ao encargo dos pontos turísticos, não é mesmo?

Mercado Modelo – Salvador, Bahia

Inaugurado em 1912, o Mercado Modelo é famoso em todo o Brasil por suas mais de 250 lojas variadas. Porém, ele também guarda histórias sinistras.

O local conta com túneis assombrados no subsolo. Oficialmente, estes corredores subterrâneos servem para armazenar bebidas e adega, mas historicamente eles tinham outra função.

Muitos escravos que vinham da África eram trancados ali e nunca mais viam a luz do dia. Inclusive, existem relatos de pessoas que entraram nestes túneis e nunca mais foram vistas. Por isso, é recomendado que ninguém desça nesses corredores sozinho.

Edifício Joelma (atual Edifício Praça Bandeira) – Centro, São Paulo

Esse é um dos edifícios mais famosos de São Paulo, mas não por bons motivos. No dia 1º de fevereiro de 1974 o prédio foi palco de uma tragédia que marcaria a história da capital paulistana para sempre.

Devido a um incêndio, que se iniciou no 12º andar, por conta de um mau contato, 191 pessoas acabaram mortas e mais 300 ficaram gravemente feridos.

Entretanto, sua história é de antes desse evento pavoroso. Cerca de um ano antes, em um dos apartamentos do edifício, um professor chamado Paulo Camargo, assassinou sua mãe e irmãs, e logo depois se suicidou.

Se buscarmos ainda mais no passado, existem informações que remontam até o final dos século XIX, onde no local em que a estrutura foi construída, havia um pelourinho. Segundo anais judiciosos da Provincia de São Paulo, ali ocorriam sangrentas execuções de vários criminosos.

Porém, mesmo com todas essas histórias, o prédio continua de pé, na Rua Santo Antônio, no número 140 no bairro da Bela Vista, em São Paulo, e aberto para visitação, e até mesmo para hospedagem. Muitas pessoas que passam a noite lá relatam ouvirem barulhos estranhos durante a madrugada. E aí, vai encarar?

Barco Fantasma – Baía de Chacororé, Pantanal, Mato Grosso

Essa lenda foi baseada em relatos de moradores de comunidades ribeirinhas da Baia de Chacororé. Segundo eles, no final do século XIX, um barco acabou afundando no pantanal mato-grossense, ceifando a vida dos tripulantes e passageiros que estavam a bordo.

Dese então, em noites de lua cheia, aqueles que montam vigília na Baia de Chacororé podem ver o barco ressurgindo do fundo das águas lamacentas do rio, em meio a maré, rangendo junto a risos e vozes, e desaparecendo sem deixar rastros, fora o terror de quem presencia o evento.

Fantasma de Bento Gonçalves – Triunfo, Rio Grande do Sul

A lenda corre em torno da casa onde nasceu Bento Gonçalves, importante estrategista na época da Guerra dos Farrapos, nasceu em 1788. Após sua morte, a casa se transformou em patrimônio histórico, e transformado em museu.

Segundo relatos, à noite, os fantasmas dos combatentes mortos, incluindo o próprio Bento, assombram os corredores do museu, com barulhos estranhos e inexplicáveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *