Dicas & Destinos

Quioto e os belos cenários de outono no Japão

A antiga capital imperial do país é repleta de atrações, templos e santuários com jardins que encantam com a paisagem entre outubro e dezembro

Quioto

O outono é uma estação especial no Japão, a paisagem colorida de vermelho e dourado, os festivais e o clima ameno fazem do período um momento privilegiado para conhecer o arquipélago e sua cultura. A antiga capital imperial do país, Quioto, é destaque na estação e atrai visitantes do mundo todo para admirar os inúmeros templos budistas e santuários xintoístas, suas paisagens tradicionais e sua gastronomia. 

Para inspirar futuras viagens ao Japão, a Organização Nacional do Turismo Japonês (JNTO) dá dicas para aproveitar o melhor que Quioto tem a oferecer durante o outono.

Festivais da lua e o aniversário da cidade

Quioto é palco de muitas festividades no outono, como os festivais da lua cheia, chamados de TsukimiOs eventos são comemorados em templos e santuários com trajes, danças e músicas típicas do período Heian (794-1192), que homenageiam a lua e a colheita, e ocorrem na primeira lua cheia do mês de outubro.

Outro festival outonal famoso na cidade é o Jidai Matsuri, ou “Festival das Eras“, que acontece todos os anos no dia 22 de outubro, para celebrar o aniversário da fundação de Quioto. Consiste em um grande desfile que conta a história do Japão e se inicia no antigo Palácio Imperial seguindo pelas ruas até o Santuário de Heian. É uma excelente oportunidade para conhecer mais sobre a cultura do país e os trajes e figuras famosas de cada período da história japonesa.

É importante ressaltar que, devido à pandemia de Covid-19, os festivais no Japão podem sofrer restrições ou serem suspensos, é preciso confirmar os eventos da região antecipadamente.

As folhas e iluminação de outono dos templos e santuários

No outono, a mudança de cores das folhas, chamada de kōyō, é muito apreciada e os japoneses costumam praticar o momijigari, que é o hábito de apreciar a paisagem nesta época do ano. Quioto é um destino turístico conhecido por ter muitas áreas para desfrutar e experienciar esta prática. 

Na região, a melhor época para ver as folhas douradas e carmesins brilhantes é entre novembro e dezembro. Os jardins dos templos budistas e santuários xintoístas são o grande destaque desta época. A mudança na paisagem deixa o clima especial e, durante este período, os locais sagrados realizam eventos sazonais para aproveitar a atmosfera outonal. 

O Santuário Kitano Tenmangu é um dos templos mais antigos e importantes da cidade. Foi construído para consagrar o deus do conhecimento e da caligrafia, Sugawara no Michizane. Por conta disso, o santuário é considerado um local sagrado para aqueles que buscam realizações acadêmicas. Em seu entorno, fileiras de árvores de bordo japonês margeiam o rio. O bordo é considerado a estrela do outono no Japão por suas folhas vermelhas, laranja e amarelas, e conferem a este local sagrado uma área especial de contemplação.  No local, há uma trilha para passeios a pé que fica iluminada durante a noite. 

Outro santuário que vale a pena visitar é o Kifune-jinja. O local é famoso por conta de sua escadaria ladeada por lanternas vermelhas. O santuário é dedicado ao deus da água. De acordo com a lenda, uma deusa chegou a Kibune em um barco amarelo e o santuário marca o lugar onde ela desembarcou. Cercado por muitas árvores, no outono, a combinação da folhagem com a luz das lâmpadas é o grande destaque. Visitantes frequentemente oram no local por sucesso nos negócios. É possível também adquirir um omikuji, ou papel da sorte, muito original. O pedaço de papel em branco mostra a sorte somente quando flutua na água da fonte do santuário.

Entre os templos de Quioto, o Kiyomizudera está entre os mais famosos. Situado no topo de uma pequena montanha a leste da cidade, o local oferece uma vista excepcional durante o outono. O enorme deck apoiado por colunas de madeira do templo é uma das imagens mais famosas do Japão. Na base do salão principal é possível ter acesso às Cachoeiras de Otowa, que correm sobre uma pequena gruta e se dividem em três córregos. Acredita-se que, beber dessas águas trará à pessoa uma virtude especial. O córrego à direita promete saúde e vida longa, o do meio, amor, e o da esquerda, sucesso acadêmico. No outono, vale tirar a tarde para conhecer o templo e ficar até a noite para ver a iluminação especial da estação. 

Outro local sagrado que fica especialmente bonito nos meses de outono é o Templo Kodaiji, que também se ilumina. Dentro do complexo, há um lago que fica especialmente bonito em meados de novembro até início de dezembro. As águas refletem a copa das árvores de bordo coloridas. Os jardins são outro destaque junto com as passarelas de madeira encobertas e o bosque de bambu.  O templo também conta um pouco a história do Japão. Foi construído em 1605 para homenagear o senhor da guerra Toyotomi Hideyoshi, uma figura crucial na unificação do país, que ficou dividido por conflitos por cerca de 150 anos. 

Arashiyama, uma região de beleza cênica 

Na área noroeste de QuiotoArashiyama é um destino muito conhecido por conta de sua natureza e cenário montanhoso que encantam especialmente no outono. Além da bela paisagem, a área possui várias atrações que valem a visita como o bosque de bambu, a Ponte Togetsukyo, templos, antigas mansões imperiais e famosos locais históricos, considerados tesouros nacionais ou patrimônio da humanidade. Toda a região é designada pelo governo japonês como local de beleza cênica. O local é iluminado o ano inteiro. No outono, feixes coloridos são projetados sobre as colinas e sobre o topo do bosque de bambus.

Gastronomia

A culinária de Quioto é muito apreciada pelos japoneses e também mundialmente. Com opções que vão da cozinha tradicional japonesa à fusão internacional com um toque local, são muitos os pratos a serem saboreados. Ao visitar a região vale experimentar os menus especiais dos restaurantes kaiseki que servem o tradicional jantar japonês de vários pratos com um delicado equilíbrio de sabores, texturas e cores feitos com ingredientes sazonais. Entre as delícias regionais estão o Yudofu (tofu preparado na água quente com kombu e servido com condimentos separadamente), Kyo-Yasai (vegetais cultivados na região durante séculos) e o Kyo-gashi ( um tipo de wagashi – tradicional doce refinado japonês – preparado e personalizado com ingredientes da época). 

Informações sobre viagens

Devido à pandemia, as restrições de viagem estão mudando continuamente e se adaptarão conforme a situação evolui globalmente. A JNTO recomenda visitar seu site para obter as últimas notícias sobre o Japão e as restrições de viagens relacionadas à Covid-19. Acesse: https://www.japan.travel/en/coronavirus/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *