Gastronomia etc.

Como fazer o café perfeito: conheça tipos e dicas para preparação

Bebida é uma das mais famosas no Brasil, sendo a segunda mais consumida entre a população

café perfeito

O café é uma das bebidas mais populares do mundo, sendo consumida de diversas formas e em qualquer estação do ano. Segundo pesquisa encomendada pela Jacobs Douwe Egberts (JDE), empresa detentora das marcas Pilão e L’OR, em parceria com a Aocubo Pesquisa, o café é a segunda bebida mais consumida entre os brasileiros, ficando atrás somente da água. Ainda no mesmo levantamento, foi constatado que brasileiro consome, em média, de três a quatro xícaras da bebida por dia.

Apesar de tão apreciado, poucas pessoas conhecem a fundo os tipos e variados modos de preparo do café, já que seu consumo está muito atrelado à rapidez, como o momento de tomar um café na padaria, comprar o café em um estabelecimento especializado durante as atividades do dia ou o preparo do café em pó com o uso de uma cafeteira. Na prática, a escolha do grão e a maneira como a bebida é preparada fazem toda a diferença no gosto final do café perfeito.

Leia também: DarkCoffee é o novo espaço para apaixonados por café no Centro do Rio

Atualmente, são duas as principais espécies de plantas que dão origem ao café consumido no mundo: a espécie coffea arabica, que dá origem ao chamado Café Arábica, e a espécie coffea canephora, que dá origem ao café conhecido como Robusta. Os dois tipos geram diferentes tipos de café, como Bourbon, Acaiá, Novo Mundo e Conilon, que, quando misturados, criam blends distintos.

O tipo de café mais produzido e consumido é o Arábica por ser capaz de gerar maior variedade de aromas e sabores, criando também os tipos mais finos. O café do tipo Robusta também consegue gerar bebidas de qualidade, mas que costumam ter um sabor mais amargo. Um de seus usos mais frequentes é no café instantâneo.

Como preparar um café perfeito

Para preparar um café perfeito, com ótimo sabor, questões como tempo disponível para preparo, tipo de grão e máquina usada devem ser levados em consideração, já que eles influenciam diretamente no resultado. É muito importante usar um pó de qualidade, caso você queira mais praticidade, ou grãos de um blend do seu gosto, caso o café seja moído em casa. Também é essencial usar água filtrada no preparo – nada de água diretamente da torneira.

Normalmente, o café é extraído com água quente, que deve estar em uma temperatura entre 90ºC e 100ºC, com a utilização de um coador. A escolha do material do coador depende do resultado desejado, já que o filtro de papel retém mais as micropartículas do pó de café do que o coador de pano. Por isso, a versão de pano produz um café mais encorpado.

Uma maneira diferente de extrair o café que vem ganhando popularidade entre os amantes da bebida é pela técnica a frio. O cold brew é um café extraído a frio, e seu sabor surge com o tempo prolongado de extração, que leva em torno de 12 horas. O resultado é uma bebida menos ácida e com menor teor de cafeína, sendo mais leve do que o café extraído tradicionalmente.

O resultado é uma bebida deliciosa que pode ser apreciada em qualquer ocasião, além de ser um ótimo acompanhamento para o café da manhã ou lanche da tarde, apreciado com diferentes pratos, desde receitas fit, como tapioca, até bolos e doces. É importante evitar o consumo de café perto da hora de dormir, já que a cafeína interfere na qualidade do sono.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *