Técnico em enfermagem: Descubra como é o mercado de trabalho

Dentro da área de saúde, um dos cursos mais procurados entre os jovens é o curso para técnico em enfermagem. Com duração de cerca de dois anos, é exigido ter no mínimo 16 anos para a realização do curso. Sua grade curricular é composta por aulas práticas, aulas teórica e estágio a fim de capacitar o aluno a dar a assistência necessária ao paciente.

No mercado de trabalho da área, auxiliar e técnico em enfermagem formam a maioria, sendo 80% do quadro de profissionais no Brasil, segundo dados do IBGE. Saiba mais sobre como esse mercado de trabalho  se caracteriza e quais são as funções do técnico em enfermagem

Técnico em enfermagem

Diferenças entre superior, auxiliar e técnico em enfermagem

É muito comum que pessoas confundam as responsabilidades de cada profissional na área de enfermagem: o auxiliar, técnico e superior. 

Superior

O enfermeiro necessita ser formado em um curso de enfermagem superior e ele supervisiona os auxiliares e técnicos. Além disso, ele atua na linha de frente, acompanhando a recuperação do paciente.

Técnico em enfermagem

Esse profissional necessita do curso de técnico em enfermagem e atua sob supervisão do enfermeiro, oferecendo assistência ao paciente.

Auxiliar em enfermagem

Necessita do ensino médio completo e realiza tarefas como preparar o paciente para consultas, esterilizar materiais e atuar em atendimentos pré e pós-operatórios, por exemplo. Devem frequentar curso de auxiliar de enfermagem

Funções do técnico

Entre as atividades realizadas pelo técnico, se destacam:

  • Coleta de materiais para exames, como o de sangue, por exemplo;
  • Oferecer primeiros socorros;
  • Dar assistência a pacientes que estão se recuperando de cirurgias;
  • Administrar alimentação e medicamentos dos pacientes;
  • Medir a temperatura do paciente;
  • Monitoração e mobilização do leito;
  • Troca de curativos;
  • Auxiliar na higiene corporal do paciente.

Os estudantes frequentam aulas de técnico em enfermagem para aprender as atividades acima, entre outras.

Mercado de trabalho

Primeiramente, para se adequar ao perfil de um profissional de enfermagem de qualquer nível é necessário ter facilidade para cuidar de pessoas, equilíbrio emocional, bom relacionamento com as pessoas e qualificação. 

A atuação do auxiliar e técnico em enfermagem é vasta. Ele pode trabalhar em diversos locais: hospitais, escolas, casas de repouso, clínicas de saúde e laboratórios de análises clínicas. Mas, também é possível que esse profissional se dedique à vida acadêmica na realização de pesquisas científicas.

Home Care, ou seja, prestar assistência domiciliar ao paciente, geralmente idosos e pacientes em recuperação de uma cirurgia, é uma opção dentro do mercado de trabalho.

Entretanto, apesar da alta demanda de profissionais técnicos em enfermagem, a concorrência nessa área continua grande. Dessa forma, o mercado exige cada vez mais qualificação do profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *