Dicas & Destinos

Férias no Vale Europeu Catarinense

As cidades contam com alternativas para todos os públicos e gostos. Confira cinco dicas de passeios para curtir as férias no Vale Europeu Catarinense

Vale Europeu Catarinense

As férias estão chegando e nada melhor do que passear e se divertir. As cidades do Vale Europeu Catarinense oferecem opções para quem deseja aproveitar sozinho, em família ou com os amigos. São dezenas de passeios. Temos os mais nostálgicos, que contam sobre a história das cidades ou regiões. Para os aventureiros que curtem grandes emoções, também não faltam alternativas. É possível, ainda, contemplar a natureza, a cultura e a gastronomia. O turismo nesta região é rico em opções e agrada todos os públicos.

Confira cinco programações para conhecer e aproveitar o Vale Europeu Catarinense neste fim de ano:

1 – Cultura, nostalgia e história

Para quem busca por passeios mais tranquilos e que abordam mais da cultura e história das cidades, em Apiúna, é possível encontrar o passeio de trem. Ele proporcionará a experiência de viajar sobre trilhos em uma máquina movida a lenha. Já em Pomerode, estão disponíveis os passeios em carros abertos, como as famosas charretes. As cidades contam com museus, monumentos que preservam as histórias de igrejas católicas, luteranas e edificações preservadas, além das charmosas construções na técnica enxaimel, que enriquecem os cenários urbanos e rurais. As hospedagens e os restaurantes também carregam a história do desenvolvimento da região.

2 – Aventura e diversão 

Opções não faltam no Vale Europeu Catarinense para quem quer aventura, emoção e diversão. O Rio Itajaí-Açú, em Apiúna, é considerado o melhor do Brasil para uma aventura de rafting. A empresa Ativa Rafting opera a atividade na cidade e leva para conhecer as cachoeiras das Andorinhas, do Baú, Três Dedos, do Engenho e da Anta Gorda. Em Doutor Pedrinho, a Ativa Aventuras, na Cascata Salto Donner, oferece atividades como escalada no paredão, remo, caminhadas e rapel nas cachoeiras do Paulista, na Gruta Nossa Senhora de Fátima e na Gruta Santo Antônio. O canoismo é encontrado na cachoeira do Caixão, Ferriotto e no Rio Bravo. E na cachoeira do Zinco, é oferecido o rapel e a caminhada. A caverna de Botuverá é mais atrativa e a maior da região Sul do Brasil. E a maior tirolesa da América Latina é encontrada em Benedito Novo, são mais de dois mil quilômetros de extensão.

3 – Contemplação da natureza

Para os que querem aproveitar as férias para manter contato com a natureza, em Rio dos Cedros, os passeios de cavalo em uma travessia entre as propriedades rurais levam ao Morro São Bernardo, um mirante natural com uma vista encantadora do Vale. Em Rio dos Cedros, há passeios de barco nas barragens, em um cenário repleto de majestosas casas e hospedagens charmosas. Em Ascurra também é possível caminhar na correnteza para chegar ao Salto Andorinhas. Em Pomerode, os visitantes encontram uma arte milenar: a falcoaria. Realizada com todo respeito e cuidado com os animais, utiliza técnicas para treinamento de águias, gaviões, corujas e falcões, e é reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco. Na cidade tem também o Alles Park, que proporciona diversão na neve o ano todo e uma variedade de brinquedos. Vale também aproveitar para conhecer o Bioparque Zoo Pomerode,queé referência nacional no acolhimento de animais ameaçados e tratamento dos que vivem dentro e fora de cativeiro. O local abriga mais de mil animais de 200 espécies. E em Timbó, o Parque Central, o Jardim Botânico e o Morro Azul, são ótimas opções para se encantar com as paisagens.

4 – Degustação das bebidas regionais

É um apreciador de boa comida e boa bebida? As cidades do Vale Europeu Catarinense te oferecem muitas alternativas. Entre elas, as cervejas artesanais produzidas na região. Em Indaial, Timbó e Pomerode são encontradas as cervejarias que oferecem a opção de degustar o sabor diferenciado de uma cerveja artesanal no local onde é produzida. Sem contar nos restaurantes, pubs, hotéis, conveniências, hamburguerias e bares. Para quem aprecia bebidas destiladas, em Luiz Alves, há a Rota da Cachaça. São 10 alambiques espalhados por diversos bairros do município que, desde 2018, tem o título de Terra da Cachaça. Já para os amantes de vinhos, opções não faltam em Ascurra, como a Vinícola Castelli Mondini e, em Rodeio, a Vinícola San Michele.

5 – A gastronomia e cultura Ítalo-Germânica

A região é conhecida pela diversidade de embutidos, queijos, laticínios e chocolates. E, por isso, nas cidades do Vale Europeu Catarinense, as comidas Ítalo-Germânicas se apresentam em diversos restaurantes de forma muito rica culturalmente, saborosa e diversificada. A viagem gastronômica segue com os tradicionais cafés coloniais com pães, cucas, tortas e bolos confeitados. Tem ainda a influência germânica em pratos como o marreco recheado, acompanhado de repolho roxo e purê de maçã, o Eisbein (joelho de porco), o Schlachtplatte (carne de porco com as linguiças Leberwurst e Blutwurst) e o delicioso Apfelstrudel (sobremesa tradicional austríaca à base de maçã). Para quem quer conhecer as belas paisagens, a fauna, a flora da região e ainda apreciar boa comida, há o Recanto da Oma em Dr. Pedrinho, o Recanto Grunenberg em Benedito Novo, e o Sítio El Dourado em Rio dos Cedros. Espaços que oferecem uma experiência gastronômica e contato com animais domésticos, além de hospedagem.

Como aproveitar as opções do Circuito Vale Europeu Catarinense?

O Circuito Vale Europeu Catarinense está localizado no Médio Vale do Itajaí e é formado pelos municípios de Apiúna, Ascurra, Benedito Novo, Botuverá, Doutor Pedrinho, Guabiruba, Indaial, Luiz Alves, Pomerode, Rio dos Cedros, Rodeio e Timbó, que fazem parte do Consórcio Intermunicipal do Médio Vale do Itajaí (CIMVI). É conhecido pelos famosos circuitos de clicloturismo e caminhante, que foram criados há mais de 15 anos e atraem visitantes de todos os cantos do Brasil e, até mesmo, de outros países.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *