Variedades & Tecnologia

Viagens internacionais – onde pode e onde não pode entrar brasileiro vacinado?

Esta semana eu dediquei a tirar algumas dúvidas sobre a retomada das viagens internacionais, lá no meu programa na rádio JBFM. Falei um pouco sobre países que abriram suas fronteiras para que o brasileiro vacinado, mas também destaquei onde é possível entrar com exame PCR negativo e/ou cumprindo quarentena.

brasileiro vacinado

Nós sabemos que pouco a pouco, com o avanço da vacinação no Brasil, as viagens internacionais estão sendo planejadas e retomadas gradativamente com todo o cuidado, e claro respeitando todas as regras que cada país impõe para que o brasileiro vacinado possa entrar.

Vou lembrar também que existem alguns países que possuem condições diferenciadas de acesso a suas fronteiras como por exemplo os Estados Unidos, que permitem sim a entrada de brasileiros em seu país, desde que eles passem pelo menos 14 dias de quarentena em outro país, para só então entrar nos Estados Unidos. Esta, aliás, é uma dúvida que gerou muita confusão e vários ouvintes, leitores e seguidores me questionaram lá no direct do instagram @embarquenaviagem. Aproveito pra te deixar o convite para nos seguir por lá e claro, tirar suas dúvidas também. Vou ter o maior prazer em te ajudar.

Desde que reabriu suas portas para os turistas completamente vacinados, a Suíça tem se tornado um dos destinos mais procurados por brasileiros. A gente gravou inclusive um podcast com uma especialista sobre o destino e você pode conferir esse conteúdo muito completo lá no site da JB FM ou na Spotify Embarque na Viagem. Mas de lá para cá muita coisa mudou e  países como Islândia, Anguilla e Marrocos podem ser visitados por quem já concluiu o seu ciclo de imunização contra o novo Coronavírus. Esta lista muda constantemente e pode ser que amanhã outros países já tenham  entrado ou saído desta lista.

Vale destacar que cada país tem suas regras específicas e em alguns deles a Coronavac não é permitida. Porém isso não significa que você deva virar um sommelier de vacinas e ficar escolhendo por aí. Lembra que vacina boa é vacina no braço e como eu disse antes, tudo muda o tempo todo. A Organização Mundial de Saúde já está resolvendo esta questão. 

Entre os países que já aceitam a entrada do brasileiro vacinado estão França, Belize, República Dominicana, Bahamas, Qatar, Maldivas, além claro de Suiça, Islândia, Anguilla e Marrocos.

Nesse momento em que a esperança de uma volta à normalidade convive com a cautela pelo surgimento de novas cepas é muito importante que a gente fique atento aos detalhes que envolvem o planejamento de uma viagem. Quais são as vacinas aceitas? Como comprovar? É seguro? Essas são algumas dúvidas que você precisa estar sempre muito atento, e claro, conferir o tempo inteiro como estão as fronteiras de cada país.

A lista de vacinas aceitas por cada destino varia, mas em geral leva em consideração aquelas aprovadas pela Organização Mundial de Saúde e por agências sanitárias de países como Estados Unidos e da União Europeia. As vacinas CoronaVac e SputnikV já foram aprovadas pela OMS mas estão fora da lista da agência europeia de medicamentos e de alguns destinos com Anguilla, no Caribe. Mas reforço que isso não significa que elas sejam menos eficazes e nem justifica a escolha nos postos de saúde. 

Fique atento a algumas pegadinhas como no caso da Islândia, o país nórdico exige que os prazos de aplicação sejam os mesmos dos praticados por lá. Em relação ao Brasil, eles são diferentes para AstraZeneca e Pfizer, e Iguais para CoronaVac e Janssen (que é dose única).

Comprovações

Uma questão importante para a gente prestar bastante atenção é com relação a checagem desses certificados de imunização. As companhias aéreas são a primeira barreira dessa checagem. Em geral, os funcionários nos aeroportos aceitam os comprovantes em papel que a pessoa recebe no local da vacinação.

Mas por questão de segurança e para evitar problemas com os agentes da imigração, é interessante que o viajante brasileiro vacinado também apresente o certificado gerado pelo aplicativo Conecte SUS, que, além de ser reconhecido como um documento oficial do governo brasileiro, pode ser emitido em inglês e espanhol, com informações como nome do fabricante, data de fabricação e lote. O app também apresenta resultados de testes feitos para Covid, realizados tanto em laboratórios particulares quanto na rede pública. No futuro ele deve trazer também informações sobre outras vacinas, como a da febre amarela. 

brasileiro vacinado coronavírus

Na falta de um passaporte digital nacional, essa sim é a opção mais garantida e a que não vai te dar preocupação na hora de embarcar para o exterior.

Fronteiras

Existem ainda alguns países que estão com suas fronteiras abertas para brasileiros ainda não vacinados. Neste caso, a grande maioria deles exige que o turista apresente um teste PCR negativo, ou, em alguns casos específicos como dos Estados Unidos, que o turista faça uma espécie de quarentena, ficando hospedado 14 dias em outro país.

Há países como no caso do México que você não precisa nem mesmo apresentar um teste PCR negativo e muito menos fazer quarentena, bastando apenas preencher um questionário sobre sua saúde e sobre possíveis sintomas da covid-19.

Eu vou terminar esta semana que dediquei para falar sobre a retomada do turismo internacional deixando uma observação dos profissionais da área de saúde: o ideal seria que a gente esperasse um pouquinho mais para voltar a viajar para fora. Estamos acompanhando os casos que estão acontecendo na Holanda, Portugal e Inglaterra com novos surtos causados por variantes. E como a vacina nos protege da forma grave da doença, entrar em contato com novas cepas aumenta o risco de sermos contaminados. Se der, espere mais um pouquinho. Logo logo, tudo vai ficar melhor. 

3 Comentários

  1. Pingback: Embarque na Viagem

  2. Pingback: Embarque na Viagem

  3. Pingback: Embarque na Viagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *