Dicas & Destinos

Ilhas fictícias: para qual delas você gostaria de viajar?

De longínquos paraísos a lugares aterrorizantes, as ilhas fictícias nos transportam por diversos enredos em filmes e séries.

Viajar é uma das atividades mais prazerosas que existem. No entanto, há diferentes formas de realizar isso e que não envolvem necessariamente um deslocamento físico, mas sim da mente. Livros, filmes e séries têm a capacidade de transportar os seres humanos para outros lugares apenas por meio da imaginação.

É muito comum que nas histórias abordadas em diferentes narrativas sejam relatados locais mágicos e paradisíacos, como ilhas fictícias, por exemplo. Muitas delas já foram capazes de aguçar a imaginação de muitas pessoas, que ao entrar em contato com essas obras se imaginam conhecendo esses locais na vida real.

Por isso, confira neste artigo quais são algumas das ilhas fictícias que mais fizeram parte da imaginação das pessoas ao longo dos anos, tornando-se um lugar para onde muitos gostariam de viajar.

The Island, de Lost

Uma das séries de maior sucesso dos últimos tempos é Lost, cuja temática trata de um grupo de pessoas que sofre um acidente aéreo e acaba caindo em uma ilha cheia de mistérios. O local onde ficam perdidos é a ilha conhecida como The Island. A série foi criada em 2004 e durou 6 temporadas. Infelizmente, o final da série não agradou muito ao público, já que os telespectadores tinham uma grande expectativa com relação a como a trama seria encerrada.

O cenário paradisíaco se deu por meio das filmagens na ilha de Oahu, no Havaí, um dos locais com as praias mais bonitas do mundo. Uma curiosidade é que algumas das cenas feitas em uma caverna na primeira temporada foram na verdade gravadas em uma escritório abandonado da empresa Xerox.

Desde que a série acabou, os fãs buscam por algum enredo que a substitua. Uma das que têm sido cotadas para se tornar a nova queridinha dos fãs de Lost é Noite Adentro, que já virou um fenômeno global.

Ilha Nublar, de O Parque dos Dinossauros

Essa ilha fictícia faz parte da série de livros e filmes do Parque dos Dinossauros e, de acordo com as informações citadas na obra, fica próxima da Costa Rica. A ilha Nublar, além de possuir uma beleza natural espetacular ao longo dos seus pouco mais de 50 km², serve como uma espécie de vitrine para mostrar os dinossauros. Sua origem vulcânica ajuda a fornecer energia geotérmica captada por meio do calor de vulcões para que, assim, o parque tenha eletricidade.

Os dinossauros são criaturas que chamam a atenção das pessoas já há muito tempo, e existem diversas atrações ao redor do mundo que estão relacionadas com esses animais, como é o caso, por exemplo, do Dinosaur Valley State Park, nos Estados Unidos, que conta com pegadas de dinossauros muito bem conservadas. No norte argentino, no Parque Nacional de Talampaya também é possível saber mais sobre os dinossauros, pois o esqueleto de um dos primeiros animais a habitar a Terra está lá. Nada, no entanto, que seja parecido com a famosa ilha fictícia de Nublar.

A série de livros e filmes do Parque dos Dinossauros foi um sucesso tão grande que acabou servindo de inspiração para outras áreas. A Game XP 2019, por exemplo, contou com a Dino Mundi Experience, que possibilitou que o público utilizasse a realidade virtual para retornar ao período Jurássico. Além disso, os próprios criadores da franquia Jurassic Park criaram alguns jogos, como é o caso do Jurassic World Evolution, disponível para diversos consoles, como Xbox One, da Microsoft, PS4 e PC. Outros setores, como o de cassinos online e o da moda, também se inspiraram na história para lançar produtos e serviços. A título de ilustração, podemos mencionar o caça-níquel de Jurassic Park disponível no site de caça níquel online da Betway e a linha de camisetas temáticas à venda em lojas como a C&A. Todos esses produtos demonstram que o entusiasmo pelo enredo ultrapassou o desejo de conhecer a ilha Nublar, se estendendo para muitos outros pontos da imaginação humana.

Lilipute, Blefuscu e outras, de As viagens de Gulliver

Esse livro, que também se transformou em um filme de sucesso com o ator Jack Black no elenco, foi escrito pelo autor irlandês Jonathan Swift. A obra conta a história de Lemuel Gulliver, que é vítima de um naufrágio e acaba sendo o único sobrevivente em uma ilha desconhecida. Ele fica desacordado ao chegar à ilha e, ao acordar, se depara com criaturas minúsculas, com pouco mais de 15 centímetros de altura cada uma, que passam a considerá-lo um gigante. Esses habitantes incomuns são chamados de liliputeanos.

Ilhas fictícias

As primeiras ilhas que Gulliver conhece no enredo são Lilipute e Blefuscu, que ficam localizadas no oceano Índico e que são separadas por um canal de aproximadamente 700 metros. Essas ilhas, na verdade, são uma sátira da Inglaterra e da França, sendo a primeira representada no livro por Lilipute e a segunda, por Blefuscu. Muitos aspectos políticos que estavam em voga na época nos dois países podem ser encontrados na trama.

Depois, Gulliver acaba também indo parar em outros locais, como Laputa, uma ilha de pensadores que se dedicavam totalmente à música e à matemática. Outra ilha que Gulliver visita é Brobdingnag, um local que é ocupado por gigantes gananciosos. Em sua última viagem ele conhece o país dos Houyhnhnms, que são uma raça de cavalos falantes. Passa, então, a morar na casa de um deles e a admirá-los por conta da inteligência que possuem. Depois que volta para a Inglaterra, ele passa a conversar com seus cavalos e a repassar os ensinamentos que aprendeu para as outras pessoas.

Ilha da Caveira, de King Kong

Um dos maiores clássicos da história do cinema é o filme King Kong, que tem como personagem principal um gorila gigante que apareceu pela primeira vez nas telas em um filme dos anos 1930. Ao longo dos anos, foram sendo realizadas inúmeras sequências dessa franquia e, recentemente, foi anunciado outro filme que contará com esse personagem, Godzilla vs. Kong, que deverá ser lançado brevemente.

Na história de King Kong, um cinegrafista contrata uma atriz e, juntos, eles embarcam para a Ilha da Caveira. Ao chegar no local, eles acabam se deparando com uma tribo que venera um gorila gigante que se chama Kong. O gorila acaba se apaixonando pela atriz, que tenta libertá-lo das mãos do cinegrafista, que resolveu exibir Kong na Broadway. Ao final do primeiro filme desta franquia, é possível assistir a uma das cenas mais clássicas da história do cinema, em que Kong escala o Empire State Building.

Ilhas fictícias

A Ilha da Caveira tornou-se um lugar icônico no imaginário dos fãs do gorila mais famoso da história do cinema. Ela fica localizada a cerca de 5000 km da costa do Peru e do Equador e, além de ser o local onde Kong foi criado, também era o lar de dinossauros e insetos gigantes.

As ilhas fictícias que mencionamos neste artigo, juntamente com as obras que as acompanham, estão muito presentes no imaginário popular, e essas histórias ajudaram a construir o cinema, a TV e a literatura como os conhecemos atualmente. E então, para qual dessas ilhas você gostaria de viajar?

1 Comentário

  1. 1 de julho de 2020 ás 18:17 Responder
    G. Esmeralda

    Show de Bola!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *