Cultura & Entretenimento

O Tenor do Sertão!

O jovem Igor Mateus Alves da Silva, da pacata e cultural cidade de Triunfo, interior de Pernambuco, vem chamando a atenção do meio artístico com suas apresentações pra lá de emocionantes.

Igor Alves, como é conhecido, é cantor lírico e desfila um repertório que mescla a música erudita com a música popular deixando os espectadores, de todas as faixas de idade, em êxtase.

O cantor lírico Igor Alves em ação. Fotos: Verner Brenan

Filho de Maria José Silva de Oliveira e Paulo Alves dos Santos, Igor é o caçula entre 10 irmãos e começou a cantar o autêntico forró aos 6 anos de idade. O interessante desta parte da história é que seus irmãos também possuem dons artísticos, mas Igor é o único músico entre eles.

O “Tenor do Pajeú”, como foi apelidado gentilmente pelo público, aprendeu (se é que podemos falar assim) a cantar sozinho, ouvindo seus ídolos: Andrea Bocelli, Juan Diego Florez, Jonas Kaufmann, Agnaldo Timóteo entre outros.

Na Festa do Estudante de Triunfo que hoje faz parte do “Festival Pernambuco Nação Cultural”, festival muito conceituado no Estado, Igor Alves começou a realizar seus sonhos, chegando a cantar com Agnaldo Timóteo e Adilson Ramos no mesmo palco.

Depois disso, Triunfo ficou pequena para mais um talento da terra e o Tenor ultrapassou fronteiras mostrando a sua bela voz em Recife. Outros Estados também receberam o artista com muito respeito e carinho como Paraíba, Bahia, Alagoas e Ceará.

Eu acredito que, em breve, esse rapaz cruzará oceanos encantando plateias de várias partes do mundo.

Igor Alves sonha em estudar canto erudito e está tentando vaga em conservatórios ou em uma faculdade de música. Além de apresentações em festivais, Igor Alves também canta em Igrejas, festas de casamento e recitais.

Por telefone, conversamos com Igor Alves:

Como você ingressou no canto lírico?

IGOR ALVES: Foi através de um colega chamado Jairo Gonçalves que me convidava para assistir vídeos de Ópera e, ao mesmo tempo, ia me explicando sobre as obras. Foi lá que eu conheci os “Três Tenores” e, segundo esse amigo, minha voz era semelhante à de José Carreras.

Você me falou que seus irmãos também são artistas. Em que área da arte eles atuam?

IGOR ALVES: Minha irmã, Mariane Alves, é poetisa. Maiane Alves também está no mundo da poesia. Os outros irmãos são poetas declamadores, intérpretes da poesia popular nordestina.

Como foi o seu encontro com Agnaldo Timóteo?

IGOR ALVES: Sou muito fã dele e quando ele veio se apresentar aqui em Triunfo eu fui até a sala de espera do Hotel. Quando ele chegou no hotel, minha tia que estava comigo, me apresentou dizendo que eu era fã dele. Conversamos por um tempo e ele me pediu para cantar ali, na hora, na frente dele. No mesmo momento Agnaldo me convidou para subir no palco naquela noite. A surpresa maior foi que Adilson Ramos, que havia cantado antes, já estava de saída do festival, voltou e entrou no palco para cantar também juntamente com nós dois. Foi uma noite incrível!

Sua família apoia sua carreira?

IGOR ALVES: Sim, demais. Por trás de tudo são eles que apoiam, meus irmãos divulgam, outro irmão é meu empresário e minha tia Ana Maria é a maior divulgadora da minha carreira.

Quais formações você leva para as apresentações?

IGOR ALVES: Tenho um show com banda, um concerto com Orquestra e o recital com um pianista.

Quais seus planos para o futuro?

IGOR ALVES: No momento estou gravando um CD produzido pelo maestro Josimar do Nascimento, na cidade de Afogados da Ingazeira – PE, mas, não temos previsão de lançamento. Também almejo programas de televisão e ingressar no Conservatório Pernambucano de Música.

Desde já, desejamos toda sorte ao artista! E deixamos abaixo um pouco da voz do “Tenor do Pajeú”!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *