Dicas & Destinos

Voos longos | Técnicas para evitar desgaste físico e emocional

Mucosas ressecadas, resfriados, inchaços pelo corpo e ouvido entupido são alguns dos efeitos sentidos principalmente por quem enfrenta voos longos. A seguir, entenda esses e outros sintomas e veja como evitá-los.

Mantenha-se hidratado

A bordo do avião é mais importante se hidratar do que comer. Procure beber água, chás e sucos antes, durante e depois do voo. Isso evita a retenção de líquidos, principalmente em passageiros que se movimentam pouco durante o trajeto, e minimiza o ressecamento da pele e das mucosas pela baixa umidade do ar e a pressurização da cabine.

Movimente-se na poltrona

Para melhorar a circulação sanguínea, além de beber bastante água, é fundamental se movimentar. Sentado na poltrona é possível tirar os sapatos para aumentar o fluxo sanguíneo para os pés e, consequentemente, para o restante do corpo. Além de esticar as pernas, enquanto inspira, levante os calcanhares. Ao expirar, solte-os e levante os dedos dos pés. Balance para frente e para trás por cinco respirações, focando a atenção nesse vai e vem.

Alongue-se e caminhe

Levantar a cada três horas para caminhar pelo corredor do avião e fazer alongamento também é importante para evitar câimbras e o risco de trombose. Em pé, respire fundo e estique os braços para cima, como se fosse tocar o teto do avião. Se preferir, para ter onde se segurar, levante um braço de cada vez. Depois exale e traga o braço de volta. Repita por cinco vezes.

Mastigue e abra a boca

Durante pouso e decolagem, a mudança brusca de pressão atmosférica provoca um bloqueio temporário da audição e desconforto. Para não sentir o entupimento, vale mastigar chicletes e tentar bocejar para expandir os canais auditivos. No caso de crianças pequenas, as mães podem colocá-las para amamentar no peito, oferecer a mamadeira ou um copo de água.

Leve medicamentos

O forte ar-condicionado dentro da aeronave também pode provocar secura e coceira nas vias aéreas. Para lidar com esses sintomas e também hidratar os olhos é recomendado ter em mãos soro fisiológico em versão flaconete, que é pequena e pode ser descartada após o uso. Para o caso de ter febre ou dores de cabeça, também tenha em mãos um analgésico.

Controle as vontades

Os mesmos cuidados que você tem com sua alimentação no dia a dia devem ser seguidos também durante o voo. Se é diabético e tem problema de coração, evite refrigerante, gorduras e doces. Tem crise de ansiedade? Melhor deixar de lado o café. Quando estiver um pouco indisposto também evite consumir alimentos crus, embutidos, molhos e bebidas alcoólicas.

Exercite a respiração

Respirar lentamente antes e durante o voo ajuda a diminuir a tensão e melhorar o humor. Sentado na poltrona com a postura correta, foque em si mesmo, concentrando-se no ar que entra e sai dos pulmões. Inale bastante oxigênio e o solte devagar. Para sentir a respiração, coloque as mãos sobre o abdome ou tórax. Repita de três a cinco vezes. Antes de entrar no voo, você também pode baixar alguma meditação guiada que te ajude a relaxar, sem criar expectativas ou pressa para chegar.

Higienize as mãos

Parece exagero, mas no avião, que é um ambiente totalmente fechado e com muitas pessoas próximas umas das outras, as chances da transmissão e contágio por vírus, germes e bactérias responsáveis por gripes, conjuntivite e viroses intestinais são grandes. Por isso, de tempos em tempos, e principalmente, antes de comer e após usar os banheiros, lave as mãos.

Tente se distrair e dormir

Por mais difícil que seja, tente descansar. Depois da decolagem, incline o assento e teste algumas técnicas para pegar no sono, como assistir a um filme lento, ouvir uma playlist de músicas calmas e colocar fones de ouvido para não ouvir os barulhos do avião. Se estiver sentado próximo à janela, melhor ainda, pois não acordará toda vez que o vizinho for ao banheiro

Invista no conforto

Travesseiro de pescoço, máscara para dormir e tampão de ouvidos são acessórios que cabem na bagagem de mão e deixam você mais confortável. Em relação às roupas, prefira as que facilitem a transpiração e não apertem demais no corpo para não causar retenção de líquidos e problemas de circulação. Outra dica é utilizar roupas que possam ser retiradas facilmente, como em camadas. As peças mais leves por baixo e as mais pesadas por cima.

voos longos
máscara para dormir é um item essencial para voos longos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *