Esporte & Aventura

No revezamento da Tocha em Dourados a cidade foi medalha de ouro

O Revezamento da Tocha começou em 3 de maio de 2016. Até sua chegada ao Maracanã, no dia 5 de agosto, para o acendimento da pira olímpica na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, vai percorrer mais de 300 cidades, em todos os estados, e cerca de 12 mil pessoas irão conduzir a tocha.

No dia 25 de junho a tocha olímpica chegou ao Mato Grosso do Sul para um passeio por nove municípios com pernoite na capital Campo Grande e em Dourados.  Foram três dias de contato com uma cultura miscigenada, com forte presença indígena e de imigrantes de várias partes do país. O roteiro também inclui: Sidrolândia, Maracaju, Rio Brilhante, Itaporã, Nova Andradina, Bataguassu e Bonito. Eu tive a oportunidade de participar desta etapa simbólica da Olimpíada, cobrindo a chegada da Chama Olímpica na cidade de Dourados, no último domingo (26/06). Dourados foi o único município do interior do Estado a ser “cidade celebração”.

Foto: Dênes de Azevedo

Índio Rocleiton Flores, o primeiro a conduzir a tocha em Dourados (MS). Foto: Dênes de Azevedo

O destaque dos selecionados para carregar a tocha olímpica ficou por conta do índio Rocleiton Flores, que atualmente é vice-campeão mundial no arremesso de lança, modalidade dos jogos mundiais indígenas. O atleta foi o primeiro a conduzir a Tocha, já que o percurso em Dourados começou na Rodovia MS-156, junto à reserva indígena de Dourados. A reserva é formada por duas aldeias, Bororó e Jaguapirú, e o local abriga três etnias: Caiuás (Kaiowá), Guarani (Nandeva) e Terena, sendo a única reserva indígena no mundo a reunir três etnias em uma mesma área.

Rocleiton mora na Aldeia Jaguapirú

Rocleiton mora na Aldeia Jaguapirú que fica na reserva indígena de Dourados, ponto de partida do Tour da Tocha no município. Foto: Rio 2016

Outros destaques foram, o “Seu” Paulino, atleta de 97 anos, que já participou de inúmeras maratonas e foi muito aplaudido pelo povo de sua cidade, e Camila Gebara, promessa do judô brasileiro que encerrou o Tour da Tocha e acendeu a Pira simbólica.

Seu Paulino, esbanjou disposição e alegria. Foto: Rio 2016

Seu Paulino, esbanjou disposição e alegria. Foto: Rio 2016

Camila Gebara resumiu seu sentimento: “Orgulho!”

Camila Gebara resumiu seu sentimento: “Orgulho!”

Pelo menos 50 mil pessoas, segunda a Polícia Militar, acompanharam a chegada da Tocha Olímpica. Na Praça Antônio João – praça que homenageia o Tenente Antônio João, que participou da guerra do Paraguai – muitas famílias e crianças e vários casais aguardavam a chegada do último condutor, e eram animados pelos shows, apresentações, brincadeiras e distribuição de brindes dos patrocinadores. A alegria era contagiante, e o sentimento de dever cumprido era visível nos moradores locais.

Dourados

Visitei Dourados, Mato Grosso do Sul, a convite do Ministério do Turismo no Press Trip – Destinos do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 – que tem como objetivo potencializar a promoção dos destinos brasileiros em função da realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *