Variedades & Tecnologia

3ª edição do CasaBloco começa amanhã no Monte Líbano do RJ

Clube Monte Líbano será o novo endereço do festival multilinguagem de ritmos carnavalescos, em seis dias durante a Páscoa e no feriado de Carnaval

CasaBloco
3ª edição do CasaBloco começa amanhã no Monte Líbano do RJ

A CasaBloco está de volta! E, depois de dois anos sem ser realizado, o único festival de ritmos carnavalescos do país chega à sua terceira edição cheio de novidades, nos dias 16, 17, 21, 22, 23 e 24 de abril, agora no Clube Monte Líbano, após mudança necessária em função de obra emergencial da Prefeitura no piso da Orla Conde.

Programação traz encontros inéditos de artistas e blocos carnavalescos. O evento terá ainda a participação dos Clóvis ou Bate-Bolas, em uma iniciativa inédita na inclusão dessa tradicional manifestação cultural do Rio.

A abertura acontece no dia 16, com a tradicional lavagem da casa pelo grupo Filhos de Gandhi/RJ, pedindo boas energias e abrindo os caminhos para artistas e frequentadores. Em seguida, a noite começa com a feira de moda e de adereços carnavalescos “A rua é nossa!”. Durante o dia há oficinas temáticas gratuitas para todas as idades. As atividades noturnas, após às 18h, serão fechadas, com entrada mediante apresentação de ingresso e comprovante de vacinação. O folião que levar 1kg de alimento não perecível no dia do evento terá direito à meia-entrada solidária, comprada antecipadamente pelo site da Ingresse.com. Os alimentos serão doados para o MUCA RJ, Movimento Unido dos Camelôs, trabalhadores ligados diretamente à cadeia produtiva do carnaval.

O festival, que não pode ser realizado em 2020, em razão da pandemia da COVID-19, obedece a todos os protocolos de segurança estabelecidos pela Prefeitura do Rio de Janeiro, incluindo a obrigatoriedade da apresentação do passaporte vacinal na entrada.


>> Experiência AirBNB pelo Centro Histórico do Rio de Janeiro <<


Atrações: encontros inéditos

A CasaBloco 2022 será ainda maior que as edições de 2018 e 2019 e reunirá 33 atrações musicais da Bahia, Minas Gerais, Pernambuco e Rio de Janeiro, em noites com diferentes sotaques e gêneros musicais.

A primeira noite, 16, resgata o Baile de Aleluia, importante tradição carnavalesca carioca, com o bloco Quizomba, Orquestra Imperial & DJ Marlboro, Roberta Sá, participação dos Filhos de Gandhi/RJ e o DJ MAM com seu Carnaval Remix.

A segunda noite, 17, é dia de samba, e vem com um show completo de Jorge Aragão. Quem abre os trabalhos é o novo projeto do ator Marcelo Serrado com Édio Nunes, Samba de Vinil, seguido de um dos mais tradicionais blocos cariocas, o Simpatia É Quase Amor. Moacyr Luz e Samba do Trabalhador convida Moyseis Marques para a festa que tem o DJ Doni, que já esteve nas duas edições anteriores da CasaBloco, nas carrapetas.

Na semana seguinte, os ritmos nordestinos marcam o feriado de Tiradentes, 21, com o encontro inédito dos multi talentosos Almerio & Martins. Não poderia faltar a sonoridade de Elba Ramalho e, em seguida, a paulista que mais entende de forró, Mariana Aydar, dona do bloco Forrozim. O Bloco da Terreirada, o músico Gabriel Gabriel e a dupla de DJs Tropicals completam a noite.

Na sexta-feira, 22, é dia de música brega e música regional, para dançar e se divertir ao som de Dona Onete, que pela primeira vez se apresenta com o bloco Bangalafumenga, o inconfundível Sidney Magal, e os blocos Fogo & Paixão e Charanga Talismã e a DJ Tata Ogan.

Sábado, 23, Dia de São Jorge, é noite de carnaval pop com Baby do Brasil, Johnny Hooker, os blocos cariocas 442 e Agytoê; Cortejo Afro direto de Salvador e as DJs pernambucanas Allana Marques e Lala K, que assinam a festa Odara Ôdesce.

O último dia do festival, domingo, 24, retorna ao samba, para a nossa despedida com Diogo Nogueira, Velha-Guarda da Portela, Cacique de Ramos convida Leci Brandão e o mineiro Samba Queixinho, um dos maiores blocos de Belo Horizonte. A DJ Cris Panttoja fecha a programação.

Música

Artistas e encontros musicais inéditos e muito especiais, alguns pela primeira vez em palcos cariocas:

  • Sidney Magal e Fogo & Paixão
  • Almério & Martins
  • Cacique de Ramos e Leci Brandão
  • Dona Onete feat. Bangalafumenga
  • Moacyr Luz e Samba do Trabalhador com Moyseis Marques
  • Orquestra Imperial, Priscila Tossan & DJ Marlboro
  • Baby do Brasil e Cortejo Afro
  • Elba Ramalho e Mariana Aydar
  • Quizomba e Roberta Sá
CasaBloco
3ª edição do CasaBloco começa amanhã no Monte Líbano do RJ

Blocos

Quizomba / Rio de Janeiro
Bloco de Carnaval carioca com oficinas no RJ (Lapa) e em SP (Vila Madalena), o Quizomba tem um repertório eclético composto por sambas, marchinhas e releituras de Benjor, Tim Maia, Alceu Valença, Titãs, Paralamas, Rolling Stones, Nirvana, entre outros. Além do bloco de rua, que tem uma bateria formada por mais de 200 alunos das oficinas, o Quizomba tem uma banda show formada por 13 músicos profissionais que propicia levar essa grande festa para todo o Brasil e exterior.

Charanga Talismã / Rio de Janeiro
A Charanga Talismã é um bloco carnavalesco que transborda pela cidade do Rio de Janeiro com um repertório repleto de brasilidade. A fanfarra propõe um debate poético sobre a ocupação do espaço público através de um cortejo político performático. O vermelho e dourado do grupo itinerante já coloriu shows, cortejos e clipes, e já passou pelas ruas de Realengo, voou até São Paulo e, recentemente, se apresentou no Circo Voador.

Bloco 442 / Rio de Janeiro
O Bloco 442 traz em seu show os hits que todo mundo ama e sabe cantar do início ao fim com um repertório que atravessa gerações e resgata memórias afetivas do público de todas as idades. O objetivo é ninguém ficar parado: enquanto os metais tocam Shakira, Madonna, Rihanna, Beyoncé, Spice Girls e Britney Spears, a batucada suínga no Pagode, Baião, Ijexá e Axé, criando uma sonoridade única e inovadora.

Bloco da Terreirada / Rio de Janeiro
É um bloco carnavalesco inspirado na cultura popular da região do Cariri-CE, que reflete toda a beleza e diversidade da cultura brasileira e de sua região. Sua musicalidade passa pelo forró de raiz, cocos, peças de reisado, música cabaçal e cantoria criando um grande intercâmbio entre os folguedos populares do nordeste e a folia da terra de São Sebastião. A Terreirada desenvolve um importante papel ao celebrar a cultura popular nordestina, suas raízes e tradições, e conversar com a arte contemporânea de origem popular regional.

Simpatia É Quase Amor / Rio de Janeiro
O bloco nasceu às vésperas do carnaval de 1985, em meio à campanha das Diretas Já. Desde então o Simpatia vem conquistando corações e mentes, arrastando multidões, sempre com irreverência, bom humor, ótimos sambas e uma bateria de primeira. O bloco, que desfila na orla de Ipanema, ficou conhecido nacionalmente por contribuir decisivamente para o renascimento do carnaval de rua no Rio de Janeiro.

Bangalafumenga / Rio de Janeiro
O Bangalafumenga foi criado, em 1998, pelo poeta Chacal e pelos músicos Rodrigo Maranhão e Celso Alvim, no Planetário da Gávea, no Rio de Janeiro, como um grande encontro de artistas que se dedicavam à poesia, ao samba e aos improvisos. No mesmo ano, os integrantes organizaram um bloco que desfilou inicialmente pelo Leblon e posteriormente no Jardim Botânico, reunindo uma multidão de cariocas e turistas.

Cortejo Afro / Salvador
Criado em 2 de julho de 1998, o bloco é um representante de destaque da rica tradição cultural da Bahia, com forte influência da cultura negra. O Cortejo Afro nasceu em um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá e é conhecido pelas roupas exuberantes e pela coreografia rica em movimentos ligados à cultura afro, idealizado por seu fundador, o artista plástico e designer Alberto Pitta, considerado um dos mais criativos a Bahia.

Agytoê / Salvador
Formado a partir da união entre a inquietude e o desejo de brincar o carnaval de rua, o grupo encontrou no samba-reggae um ritmo de vida pulsante, cheio de malemolência e cor. O propósito é pesquisar, divulgar, reviver e recriar a cultura e a luta dos carnavais de blocos afro baianos, desde sua gênese no samba-reggae dos anos 1970 e 80, até a sua transformação e explosão nos anos 90 com o axé.

Cacique de Ramos / Rio de Janeiro
O bloco surgiu do encontro de grupamentos carnavalescos de jovens do bairro de Ramos, zona norte carioca, em 1961. A agremiação se firmou como um bloco de embalo, tornando-se um fenômeno, nos anos 60 e 70, ao atrair foliões de várias regiões do Rio de Janeiro. O bloco se tornou referência no carnaval de rua, com seus desfiles vibrantes e as fantasias únicas. O Cacique de Ramos foi o impulsionador de um movimento que ajudou a lançar grandes nomes do samba carioca, a notabilizar uma nova instrumentação – o tantã, o repique de mão e o banjo – e a consolidar o pagode promovido pelo bloco como um intenso polo de sociabilidades.

Samba Queixinho / Belo Horizonte
O Queixinho existe desde 2009 e foi fundado para diversão, mas já com o compromisso em ensinar as pessoas a tocarem instrumentos. Nos últimos 12 anos, passaram pelas oficinas do Queixinho mais de 1200 pessoas. O grupo ensaia e promove oficinas, durante todo o ano, em praças e parques da cidade.

CasaBloco
3ª edição do CasaBloco começa amanhã no Monte Líbano do RJ

Moda, feira, oficinas e performances

E as novidades não param por aí: diariamente, acontecerão desfiles com criações de estilistas e marcas como Walério Araújo, Ateliê Coreto, Xuruca Pacheco, Acre, Diabo Loro, Eduardo Ferreira, Viva! e Jailson Marcos, e da artista russa Olya Neroli, conhecida pela criação de adereços usados por cantoras, artistas populares e foliãs nos principais blocos e festas do Rio de Janeiro. A curadoria é da estilista pernambucana Lu Ribeiro.

A Feira de Moda, batizada de “A rua é nossa!”, é uma parceria com o Instituto Black Bom e apresentará fantasias, adereços, acessórios e produtos para todos os perfis de foliões. Entre as marcas confirmadas estão: Devassa.Com, Figurino Carioca, Olya Neroli, Serena Acessórios, Tampa Coco Chapelaria e Varal da Vall.

“A rua é nossa!’ reflete o grito da Cultura Popular e da criatividade que pulsa e transborda dela, numa seleção de marcas e criadores que trazem em suas peças a diversidade, a originalidade e alegria das ruas no Carnaval. Em tempos de pandemia, incertezas e ano eleitoral, os temas sérios e polêmicos se transformam em sátiras divertidas nas fantasias e adereços que destacam o brilho, as formas, as cores e a personalidade dessa expressão cultural tão importante para o Brasil que é o Carnaval! Queremos deixar cariocas e turistas prontos para o tão esperado carnaval de 2022”, explica Sami Brasil, curadora da feira.

Parte da economia criativa do carnaval será apresentada através das oficinas gratuitas realizadas durante o dia. Durante todo o segundo fim de semana elas serão oferecidas para o público com capacidade de até 50 pessoas (percussão, samba no pé e perna de pau) e 20 pessoas nas demais (adereços, maquiagem, customização de camisetas, estandarte e acessórios). Para participar, é preciso se inscrever antecipadamente pelo
site da CasaBloco (https://casabloco.com/oficinas/).

Na quinta da Inconfidência (21), das 9h30 às 11h30, é dia de botar a mão na massa com a oficina de Adereços de Cabeça, uma tendência dos blocos de rua, com a designer e produtora de conteúdo Amanda Britto do blog Starving. A Oficina de confecção de estandartes, realizada das 12h às 14h, convida o participante a uma viagem lúdica no imaginário popular brasileiro, utilizando técnicas e materiais diversos para mergulhar na sua própria imaginação e criatividade com o artesão Junior Alves, natural de Olinda-PE. De uma forma prática, de 14h30 às 16h30, a oficina de brincos carnavalescos, com o carnavalesco e aderecista Clebson Prates tem como intuito montar acessórios com sobras de aviamentos e fitas. Ainda no mesmo dia, de 12h às 13h, é a vez de ir às alturas com a oficina de Perna de Pau do Bloco da Terreirada.

Já as oficinas de sexta (22) são perfeitas para quem quer arrasar na hora dos shows da CasaBloco: a oficina de Make para o carnaval com a Amanda Britto será o momento de aprender técnicas e truques para brilhar o ano inteiro. Na oficina de Customização de Camisetas, a artesã e instrutora de customização na AMEBRÁS – Associação de Mulheres Empreendedoras do Brasil, Carmem Shirley traz práticas de corte, costura e aplicação de pedrarias. E pra encerrar o dia, será realizada a oficina de Samba no Pé ministrada por Luana Bandeira, musa da Viradouro, e Marcos
Bandeira, coreógrafo da União da Ilha do Governador, com influências nas danças de matrizes africanas bem como o jongo, capoeira, dança afro e samba de roda.

Quem fecha a programação de oficinas, no sábado (23), de 13h30h às 14h30h, é o bloco baiano Cortejo Afro, que ensinará sobre a batida percussiva que se diferencia das demais, com uma mistura de ritmos africanos mesclados às batidas eletrônicas e ao pop, intitulada de “revolução musical afro-baiana”.

Outro destaque é a apresentação de fantasias de diferentes grupos de Bate-Bolas (capa, sombrinha, bujão, pirulito), que serão incorporadas à cenografia criada por Patricia Sobral, que remete aos antigos carnavais. É a primeira vez que os Bate-Bolas participam da programação, dando espaço para que o público possa conhecer essa importante manifestação de carnaval de rua.

O projeto de oficinas da Casabloco 2022 tem o apoio institucional do Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

16 de abril de 2022 – Baile de Aleluia (sábado – 18h às 3h)
A partir das 18h – Feira “A RUA é nossa!”
18h – DJ MAM
19h – Filhos de Gandhi/RJ (participação)
20h30 – Quizomba
22h – Roberta Sá
0h – Orquestra Imperial convida Priscila Tossan & DJ Marlboro

17 de abril de 2022 – Samba de Páscoa (domingo – 16h às 00h)
A partir das 16h – Feira “A RUA é nossa!”
16h – DJ Doni
18h – Simpatia É Quase Amor
19h45 – Samba de Vinil com Marcelo Serrado & Édio Nunes
21h – Moacyr Luz & Samba do Trabalhador com Moyseis Marques
22h45 – Jorge Aragão

21 de abril de 2022 – Inconfidência (quinta-feira – 18 às 3h)
Oficinas Gratuitas (mediante inscrição: 30 vagas cada)
Local: CCBB – Foyer Cinema – Av. Primeiro de Março, 66
– Adereço de Cabeça com Amanda Britto – das 9h30 às 11h30
– Estandartes com Junior Alves – das 12h às 14h
– Brincos Carnavalescos com Clebson Prates – das 14h30 às 16h30

Oficina Gratuita (mediante inscrição: 50 vagas)
– Perna de Pau com Bloco da Terreirada – das 12h às 13h
Local: CasaBloco (Casa França-Brasil)

A partir das 18h – Feira “A RUA é nossa!”
18h – TropiCals
18h30 – Gabriel Gabriel
20h – Bloco da Terreirada
21h30 – Almério & Martins
23h – Elba Ramalho
1h – Mariana Aydar

22 de abril de 2022 – Sexta Brega (sexta-feira – 18h às 3h)
Oficinas Gratuitas (mediante inscrição: 30 vagas cada)
Local: CCBB – Foyer Cinema – Av. Primeiro de Março, 66
– Make para Carnaval com Amanda Britto – das 9h30 às 11h30
– Customização de Camisetas com Carmem Shirley – das 12h às 14h

Local: CasaBloco (Casa França-Brasil)
– Samba no pé com os irmãos Bandeira – das 13h30 às 14h30

A partir das 18h – Feira “A rua é nossa!”
18h – DJ Tata Ogan
19h – Charanga Talismã
21h – Dona Onete feat. Bangalafumenga
23h – Sidney Magal
1h – Fogo & Paixão

23 de abril de 2022 – Salve Jorge (sábado – 18h às 3h)
Oficina Gratuita (mediante inscrição: 50 vagas)
– Percussão com o Bloco Cortejo Afro – das 13h30 às 14h30
Local: CasaBloco (Casa França-Brasil)

A partir das 18h – Feira “A rua é nossa!”
18h – Festa Odara Ôdesce: DJs Lala K & Allana Marques
20h – Agytoê
21h30 – Cortejo Afro
23h – Baby do Brasil
0h30 – Johnny Hooker
2h30 – Bloco 442

24 de abril de 2022 – Domingo de Carnaval (domingo – 16h às 00h)
A partir das 16h – Feira “A rua é nossa!”
16h – DJ Cris Panttoja
18h15 – Samba Queixinho
19h30 – Velha Guarda da Portela
21h – Diogo Nogueira
23h – Cacique de Ramos convida Leci Brandão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *