Variedades & Tecnologia

EUA prevê recorde histórico de green card, mesmo em meio à pandemia

Os 100 primeiros dias do governo Biden e cenário global pós-pandemia indicam que este será o ano com maior número de pedidos de green cards em todos os tempos.

green card

De acordo com dados do Itamaraty, aproximadamente 1 milhão e 400 mil brasileiros residem atualmente nos Estados Unidos. Somente na última década (2011 a 2020), mais de 123 mil brasileiros receberam o green card e se tornaram residentes legais nos Estados Unidos. Trata-se da década em que mais pessoas do Brasil se mudaram para a América.

A pandemia da Covid-19 redefiniu os rumos do século XXI

Devido ao vírus, a conjuntura geopolítica, social e econômica do planeta passa por um momento de transformação, com consequências que ainda serão sentidas por muito tempo. Como sempre acontece após pandemias, desastres naturais ou guerras, já é perceptível o aumento do fluxo migratório de pessoas que buscam melhores oportunidades em outros países.

Enquanto diversas nações ainda sofrem com a questão da saúde pública, desemprego e danos econômicos decorrentes da pandemia, os Estados Unidos já apresentam um mercado de trabalho novamente superaquecido e um cenário promissor em relação a vacinação em massa. Os EUA saem da pandemia da Covid-19 cada vez mais fortalecidos, e todos os indícios apontam que a busca pelo green card irá se intensificar ainda mais e superar todos os recordes históricos ainda em 2021.

“Os Estados Unidos já viveram um momento parecido, quando mais de 560 mil imigrantes, a maioria vindos da Europa, chegaram ao país durante e logo após o fim da Segunda Guerra Mundial. Tanto naquela época quanto agora, vimos que os EUA são uma excelente opção para quem não encontra mais oportunidades ou segurança em seus países de origem. E a chegada desses imigrantes também beneficia a América, pois muitos deles irão contribuir com o desenvolvimento da própria economia americana” – ressaltou Dr. Felipe Alexandre, advogado brasileiro/americano de imigração.

De fato, a América é o destino favorito de 9 a cada 10 estrangeiros que decidem começar uma nova vida no exterior. Os EUA emitem em média 300 mil novos green cards por ano, e estes números irão se intensificar nos próximos meses. Isso porque somando-se apenas os 3 primeiros meses desse ano, já foram computados mais de 110 mil novos pedidos para o documento de residência americano, um número nunca antes registrado em um primeiro trimestre no país.

No ritmo atual, 2021 tem tudo para quebrar o recorde atual de green cards emitidos em um mesmo ano, que ainda pertence a 2011, quando 390 mil novas permissões de moradia foram aprovadas. Estima-se que existem atualmente quase 14 milhões de portadores de green card morando legalmente na América.

Não obstante, a escolha de Joe Biden para ocupar o cargo político mais importante do mundo também tem ajudado a projetar a imagem de que os EUA, historicamente um país formado por imigrantes, estão novamente de braços abertos para estrangeiros que queiram morar e trabalhar legalmente no país.

“Apesar de problemas pontuais, como a crise humanitária na fronteira com o México, existe hoje um grande otimismo em relação ao futuro da imigração nos EUA. Em seus primeiros 100 dias de governo, Biden já assinou dezenas de decretos beneficiando pessoas em pedidos de asilo, refúgio e outras situações humanitárias, isso sem contar a proposta que aguarda votação no Congresso, para legalizar cerca de 11 milhões de pessoas atualmente indocumentadas na América” – acrescentou Felipe Alexandre, que também é fundador da AG Immigration, empresa especializada em vistos de imigrantes para os EUA.

Mas Biden também está mirando em imigrantes qualificados por suas carreiras de sucesso e formação acadêmica avançada, e para isso conseguiu aumentar a cota anual de vistos de imigrantes para estrangeiros que possuem as chamadas “habilidades extraordinárias”, e que pretendem investir e contribuir com o mercado de trabalho americano. 260 mil vistos americanos para estas categorias estão disponíveis em 2021, quase o dobro de 2020, quando 140 mil vistos de imigrantes foram disponibilizados. Sem dúvidas, um grande “chamariz” para a chegada de novos imigrantes capacitados ao país.

No Brasil, um dos países mais afetados pela pandemia, cresceu ainda mais a insegurança e a instabilidade econômica e política, o que tem levado muitos profissionais e empresários brasileiros encontram nos Estados Unidos a possibilidade de viver em um país que oferece mais segurança, qualidade de vida, oportunidade de gerar receita em moeda forte e de fazer parte ou empreender no maior mercado consumidor do mundo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *