Variedades & Tecnologia

Wesak, a Lua Cheia de Buda

Diversas pessoas estão comemorando o festival de Wesak nesta semana. A celebração budista festeja o nascimento, a iluminação e a morte de Siddharta Gautama, o Buda

A palavra WESAK origina-se no Sânscrito e quer dizer Maio. Na realidade wesak é comemorado com um festival mundial, onde pessoas de todas as partes do planeta celebram a Vitória de Gautama, o Buda. O Wesak é o festival de Lua cheia mais comemorado do mundo e é feriado em diversos países do sudeste e do leste asiático, além de ser comemorado em todos os países com maioria do budismo theravada e tibetano. Ele é também comemorado por alguns setores do hinduísmo que consideram Buda dentro da cosmogonia hindu.

Nesse momento em que a Terra passa pelo signo de Touro (que se inicia hoje) é que a humanidade recebe um eflúvio de forças divinas do Buda Cósmico, como uma espécie de incentivo e choque espiritual para nosso Despertar Superior. O Festival de Wesak marca o nascimento, iluminação e morte de Gautama, o Buda  e é o grande Festival de Encontro Espiritual do Oriente com o Ocidente.

Acredita-se que a liberação de poderosas energias podem afetar poderosamente a humanidade e que, se liberadas, estimularão o espírito de amor, de fraternidade e de boa vontade na Terra. É na lua cheia de Touro que a celebração máxima do Budismo acontece no vale dos Himalaias, na Índia, em homenagem a Lord Gautama. 

De acordo com a tradição, Buda desceria na Terra durante esta Lua Cheia, derramando uma chuva de energia e bênçãos. Por causa disso, os simpatizantes das tradições orientais ligadas à espiritualidade realizam intensas e fervorosas meditações, nas quais fazem pedidos para Gautama Buda e também agradecem pelas coisas boas recebidas.

Para a Astrologia, faz sentido que seja uma Lua Cheia especial, uma vez que o signo de Touro tem a ver com a energia de abundância. Touro tem grande ligação com a Mãe Terra, e toda Lua Cheia marca um apogeu, daí ser um dia de “chuva de bênçãos”.

Uma sutileza astrológica, porém, é que Escorpião, signo oposto e complementar a Touro, no qual a Lua vai estar, tem a ver com processo de limpezas e purificação. Assim, ficaria como uma sugestão não só pedir coisas boas, mas também perdoar, liberar ressentimentos, limpar, bem como rogar pela finalização de ciclos que precisam ir.

Este sagrado Momentum favorece a avaliação de nossas imperfeições mergulhando nos registros do subconsciente para descobrir e transmutar padrões rígidos e atordoantes que ainda possuímos em Liberdade, Felicidade e Iluminação.

Meditação na Lua Cheia: qual a razão?

Segundo acreditam os budistas, há ciclos no fluxo e refluxo das energias espirituais, com os quais os grupos, tanto quanto os indivíduos, podem conscientemente cooperar. Um dos principais ciclos de energia coincide com as fases da Lua, alcançando seu pico, sua maré alta, durante a Lua Cheia. Este é o tempo, portanto, em que a canalização da energia, através da meditação grupal, pode ser eficaz de maneira ímpar.

Antigos Ensinamentos

Ensinamentos da Antiga Sabedoria consideram Wesak o momento mais significante do ano, quando um real evento celestial ocorre e se manifesta sobre a Terra. Considera-se que o Festival de Wesak seja um tempo em que o próprio Deus, transmitindo através de Buda e de Cristo, envia uma benção para a Terra. Durante séculos tem sido celebrado na Índia e sempre ocorre na Lua Cheia de Buda. Durante esse tempo, a humanidade pode se alinhar completamente com forças espirituais que não estão à disposição em outras ocasiões do ano. A força dessa benção nos estimula espiritualmente e nos deixa mais preparados para servir completamente ao Plano Divino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *