Variedades & Tecnologia

Festival TIM Music Mulheres Positivas celebra as mulheres no Centro do Rio

Em mais uma iniciativa da sua plataforma de música, TIM destaca também seu apoio à equidade de gênero, combate ao preconceito e à violência e inclusão de mulheres no mercado de trabalho

Festival TIM Music Mulheres Positivas
Ludmilla também irá se apresentar no Festival TIM Music Mulheres Positivas

“Cadê meu celular? / Eu vou ligar pro 180 / (…) Cê vai se arrepender de levantar a mão pra mim”, cantava Elza Soares na canção “Maria da Vila Matilde”, expondo a triste realidade de tantas mulheres vítimas de violência no Brasil. Relatório recente do Fórum de Segurança Pública mostra que cerca de 17 milhões de mulheres sofreram violência física, psicológica ou sexual no último ano. Nesse contexto, a TIM lança o Festival TIM Music Mulheres Positivas, utilizando sua plataforma de eventos musicais para dar mais visibilidade a causas como combate à violência e assédio e equidade de gênero. O evento levará para o Theatro Municipal e para a Cinelândia, no Rio de Janeiro, dois dias de shows com grandes estrelas da música brasileira. A iniciativa conta com o patrocínio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

O projeto envolve ainda a plataforma de empoderamento Mulheres Positivas, que promove o desenvolvimento pessoal e profissional das mulheres. A iniciativa é liderada pela operadora há um ano e já reúne 80 empresas em torno do aplicativo de mesmo nome, com oferta de vagas de emprego e cursos gratuitos para ampliar a participação das brasileiras no mercado de trabalho.

O festival, que traz um line-up de mulheres diversas, começa no dia 29/07 (sexta-feira) com um concerto no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. A apresentação da Orquestra Johann Sebastian Rio, sob regência da maestrina Priscila Bomfim, terá as participações de Ludmilla, Luísa Sonza e outras atrações surpresas. Com ingressos a preços populares, toda a renda será revertida a instituições de apoio à violência contra mulher. Já no dia 30/07, o ‘Palco Elza Soares’ – em homenagem à grande artista que nos deixou em janeiro, aos 91 anos – será montado em plena Cinelândia, templo das artes e símbolo de movimentos que lutam pela igualdade e pela democracia. O show gratuito contará com importantes cantoras da nova geração, como Liniker, Larissa Luz (que interpretou Elza Soares no teatro), Juliana Linhares e AnnaLu. A direção artística do projeto é assinada por Zé Ricardo. 

Mulheres Positivas: aplicativo com vagas e cursos foi baixado mais de 250 mil vezes

Criada em 2010 no Brasil, a plataforma Mulheres Positivas (MP) já está presente na Colômbia, nos Estados Unidos, no México e na Itália e oferece vagas de emprego, cursos, workshops online e mentorias para mulheres. Em julho de 2021, a TIM lançou um movimento em torno do aplicativo de mesmo nome e reuniu outras nove grandes empresas para ampliar a empregabilidade das brasileiras. Hoje, já são 80 companhias participantes do projeto, que oferecem cursos de capacitação e disponibilizam suas oportunidades de emprego no app, que foi baixado mais de 250 mil vezes. A estimativa é que os serviços oferecidos tenham impactado 25 milhões de mulheres. Gratuito, o aplicativo pode ser baixado no site da plataforma e nas lojas App Store e Google Play e clientes TIM navegam sem gastar seu pacote de dados. 

Para marcar o Festival, desde 1º de julho e durante três meses, clientes TIM que enviarem um SMS com a palavra “MULHER” para 5550 terão acesso à versão Premium do app Mulheres Positivas por apenas R$ 4,90 ao mês. Nesta versão, além dos cursos de aperfeiçoamento profissional e banco de vagas de emprego, as usuárias terão acesso a um clube de benefícios exclusivo, apoio psicológico, podcast do dia e Elasflix. 

Violência de gênero na pandemia: uma em cada quatro mulheres brasileiras acima de 16 anos sofreu violência entre maio de 2020 e maio de 2021

Além do indicador de que 17 milhões de mulheres sofreram violência física, psicológica ou sexual no último ano, a terceira edição do relatório “Visível e Invisível: A Vitimização das Mulheres no Brasil” (2021), elaborado pelo Fórum de Segurança Pública em parceria com o Instituto Datafolha, traz outros dados alarmantes. Cinco em cada 10 brasileiros (51,1%) relataram ter visto uma mulher sofrer algum tipo de violência no seu bairro ou comunidade ao longo dos últimos 12 meses e 73,5% acreditam que a violência contra as mulheres cresceu durante a pandemia de Covid-19. Já 48% das mulheres brasileiras afirmaram que a renda da família diminuiu e 33% perderam o emprego. Para 44,4%, o período da pandemia significou também momentos de mais estresse no lar. O relatório completo pode ser acessado aqui. Diante dessa realidade, o TIM Music Mulheres Positivas, além de valorizar o talento de mulheres, vai gerar recursos para entidades que acolhem as que são vítimas de violência. 

Serviço

Data: 29 de julho (sexta-feira)

Local: Theatro Municipal (Praça Floriano, S/N – Centro, Rio de Janeiro)

Atrações: Orquestra Johann Sebastian Rio, sob regência da maestrina Priscila Bomfim e participação de Ludmilla, Luísa Sonza e outras surpresas

Hora: 19 horas

Valores: R$ 15 (inteira)/R$ 7,50 (meia)

Ingressos: Imply  (vendas em breve)

Classificação: Livre

Data: 30 de julho (sábado)

Local: Palco Elza Soares, na Cinelândia (Praça Floriano, S/N – Centro, Rio de Janeiro)

Atrações:  Liniker, Larissa Luz, Juliana Linhares e AnnaLu

Hora: 15h às 20h

Gratuito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *