Variedades & Tecnologia

Festival Latinidades acontece no Museu Afro Brasil

O Festival Latinidades, Festival da Mulher Afro Latino-Americana e Caribenha, neste ano chega à sua 14ª edição

Festival Latinidades
Foto: Wikipedia

O Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil apresenta uma programação especial para o mês de julho em celebração ao dia 25 de julho, Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americanae Caribenha. Dentre as atividades, encontram-se oficinas voltadas para educadores e estudantes, como parte da Programação de Férias, contação de história “Aos Pés do Baobá”, Encontro sobre Literatura Negras Palavras e também uma participação especial no Festival Latinidades

O Festival Latinidades, Festival da Mulher Afro Latino-Americana e Caribenha, tem se consolidado como o maior festival de mulheres negras da América Latina, que neste ano chega à sua 14ª edição, na qual o Museu Afro Brasil participa com uma Leitura Sonora de obras sobre o protagonismo das mulheres na Congada, por meio de uma mediação realizada pelas educadoras Mariana Per e Rosa Couto, em diálogo com a artista Josy.Anne

Josy.Anne apresenta um show cantando suas últimas composições em interlocução com a cultura tradicional mineira, remetendo diretamente à atividade das históricas irmandades religiosas, reinterpretando essas musicalidades à luz das novas tecnologias. 

Leitura Sonora de Obras e o pocket show da artista mineira Josy.Anne estão previstos para o dia 24 de julho às 20h, sendo transmitidos pelo canal do Youtube do Festival Latinidades e também do Museu Afro Brasil.  

Data: 24 de julho  (sábado), às 20h
Onde: Canal Youtube do Museu Afro Brasil

Programação de férias do Museu Afro Brasil

Campanha #Educamab #LeituraNasFérias

O Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil, no mês de julho, retoma sua campanha Leituras nas Férias, cujo objetivo é incentivar a leitura, em especial, o acesso à obras de escritoras e escritores negros e africanos. Em comemoração ao dia 25 de julho, Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha, o Núcleo propõe a indicação de obra de mulheres negras latino-americanas semanalmente, por meio de suas redes sociais, além de stories para compartilhar trechos da obra a partir da perspectiva de suas(seus) leitoras(es). 

Oficina Fala – Palavra – Semente

Hoje, dia 14 de julho, tem início à oficina Fala – Palavra – Semente, voltada a educadores, cujo objetivo é o de refletir a palavra como semente a fim de perceber as memórias que elas suscitam, lembranças, perfumes, texturas. A oficina se propõe também a construir uma pequena escultura que representa a palavra-semente, a partir de um diálogo com o trabalho da artista brasileira Sonia Gomes. 

Público-alvo: educadores
Data/Horário: 14 e 16 de julho das 15h às 17h
Modalidade: Virtual via Zoom – o link para acessar a plataforma será disponibilizada no dia 13 de julho.
Inscrições: 5 a 12 de julho, via formulário Google
Link de inscrição: clique aqui

Oficina Lembranças à Carolina

Desenvolvida para estudantes (Fundamental e Médio), a Oficina propõe diálogos e reflexões acerca da realidade social, relações raciais no Brasil, por meio da obra de Carolina Maria de Jesus, utilizando-se da escrita e do relato do cotidiano para a construção de “cartas virtuais”. Lembranças à Carolina faz parte da Programação de Férias e do Dia da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha. 

Público-alvo: Estudantes da Educação Fundamental e Médioata/Horário: 20 de julho das 14h às 16h
Modalidade: Virtual via Zoom – o link para acessar a plataforma será disponibilizada no dia 19 de julho.
Inscrições: 9 a 16 de julho, via formulário Google
Link de inscrição: clique aqui

NEGRAS PALAVRAS: A palavra da mulher em movimento e memória

A edição deste Negras Palavras do Museu Afro Brasil tem como tema A palavra da mulher em movimento e memória, com um encontro entre as artistas-pesquisadoras Mariana Per e Danielle Almeida, em celebração ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha. Danielle é cantora especialista em História da África e dos Afro-Brasileiros, pela UFMG e Casa das Áfricas e licenciada em Canto pela Universidade Federal de Pelotas. Vem desenvolvendo relevante atuação em estudos e atuações laborais para o campo da presença, manifestações culturais e relações raciais na América Latina e Caribe. 

O encontro se encerra com a apresentação de um conto da narradora ou “cuenta cuentos” Mirta Portillo. Aos 73 anos de idade, a artista visitou o Brasil pela primeira vez em 2015 para narrar, ensinar e lançar seu primeiro livro de poemas Una Mujer como Yo. Cheia de vivacidade e experiência, Mirta realiza uma grande diversidade de trabalhos, abordando temas como gênero, amor, erotismo e cultura negra e muitas histórias em palestras. 

Data/Horário: 24 de julho das 14h às 16h
Modalidade: Canal do Youtube do Museu Afro Brasil. 
Inscrições: 14 a 23 de julho, via formulário Google

Aos Pés do Baobá – Histórias inéditas e costumeiras de mulheres

Quais histórias não deixar cair no esquecimento? Quais memórias nos aterram e fundamentam a caminhada? Quantas delas têm como protagonistas mulheres? Quem são essas mulheres? Quais nomes, preferências, tom de voz? Quais são seus legados? Tendo essas perguntas como bússola, Patricia Ashanti e Mariana Per nos apresentam a contação de histórias, Histórias Inéditas e costumeiras de mulheres em celebração ao 25 de julho, Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha. Histórias nossas para não serem esquecidas. 

Data/Horário: 31 de julho às 11h
Modalidade: Canal do Youtube do Museu Afro Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *