Dicas & Destinos

Tóquio: Confira algumas curiosidades da capital japonesa

Considerada a maior cidade do mundo, de acordo com as Nações Unidas, Tóquio concentra mais de 37 milhões de habitantes em sua área metropolitana e possui uma infinidade de atrações turísticas. Cada distrito oferece uma experiência diferente e a megalópole se destaca por unir o que há de mais moderno com a tradição e a cultura milenar japonesa. Hoje, andar por Tóquio permite explorar a história do Japão e experienciar o que o país tem de tecnológico e cosmopolita.

curiosidades da capital japonesa

A Organização Nacional do Turismo Japonês (JNTO) apresenta os cinco principais cartões postais e curiosidades da capital japonesa. Confira alguns destinos e atrações para colocar na lista de desejos e inspirar uma futura viagem, quando todos estiverem seguros para se aventurar pelo mundo novamente.

Curiosidades

Tóquio nem sempre foi a capital do Japão

A cidade de Tóquio foi fundada em 1457 e batizada de Edo, na ocasião, a capital do Japão era Quioto. Apenas pouco mais de 200 anos após sua fundação, em 1868, a hoje megalópole se tornou a capital do país e recebeu o nome atual. A cidade, ao longo de sua história, enfrentou desastres naturais, incêndios e consequências de bombardeios durante a Segunda Guerra Mundial e foi reconstruída ao longo dos anos. Hoje, andar pela metrópole é experienciar a história e o progresso do Japão. A capital é lar de modernos arranha-céus, templos budistas, santuários xintoístas e distritos que preservam a antiga arquitetura japonesa.

A melhor época para visitar Tóquio: o ano todo!

Tóquio é vibrante e animada durante os doze meses do ano. Durante a primavera (de março a junho), com temperaturas amenas, a capital fica colorida com as flores de ameixa e as cerejeiras que estão por toda parte. Os parques da cidade, como o Yoyogi e Ueno, são destaques nesse período e também os festivais de primavera.

No verão (de julho a setembro), as altas temperaturas e a umidade predominam. Chove bastante, o que favorece visitas a alguns dos mais de 150 museus da cidade. Destaque para o Museu Nacional de Tóquio, que conta a história do país, e para o MORI Building DIGITAL ART MUSEUM: teamLab Borderless. O local, um dos mais “instagramáveis” do mundo, proporciona experiência imersiva e high tech em obras de arte 3D com muita iluminação. À noite as atrações são os shows de fogos de artifício. O rio Sumida é famoso por seu espetáculo.

No outono (de outubro a dezembro), a temperatura começa a esfriar e as folhas das árvores ficam amarelas e vermelhas proporcionando um clima especial à capital. O entorno dos milhares de templos e santuários é destaque nesta época do ano, assim como os jardins tradicionais japoneses como o Jardim Rikugien. Já no inverno (de dezembro a fevereiro), o frio toma conta da cidade que acende com o show das Iluminações e decorações de inverno. Há pistas de patinação no gelo para quem deseja aproveitar atividades ao ar livre, e casas de banho (sentôs e onsens) para se aquecer.

É destino ideal para os foodies

A capital japonesa se destaca pela qualidade da gastronomia. A metrópole tem mais de 200 restaurantes estrelados e uma grande variedade de comidas típicas. O Sushi Edomae, o estilo de sushi mais conhecido em todo o mundo, é proveniente da cidade. Outros pratos típicos são o Fukagawa-Meshi, uma sopa de mariscos, missô, arroz e alho-poró e o Monjayaki, uma panqueca feita com repolho, farinha, ovo e dashi, que pode ser complementada com carne de porco, camarão e polvo.

Para se aprofundar na culinária, o Tsukiji Fish Market é o local ideal. Seus restaurantes servem as mais frescas iguarias japonesas. Além disso, vale explorar as barracas de comida de rua, casas de lamen e as lojas de conveniência (Konbini), onde é possível encontrar obento (a marmita típica japonesa), onigiri, (bolinho de arroz com alga), nikuman (pãozinho recheado) e outras delícias locais.

Um dos melhores destinos para compras

Em Tóquio, os estrangeiros podem fazer compras e não precisam pagar impostos. As compras acima de 5.000 ienes estão qualificadas para reembolso de imposto e para conseguir o benefício, basta apresentar o passaporte no momento da compra. Tóquio oferece uma infinidade de opções de lojas. Os distritos Shibuya, Harajuku e Ginza são os bairros ideais para compras em lojas de departamento, de moda e marcas famosas. Já Akihabara é o paraíso da tecnologia e dos eletrônicos e também o melhor lugar para mergulhar na cultura geek japonesa, também conhecida como cultura otaku, e comprar produtos relacionados à cultura pop e aos animes e mangás.

Tóquio é também para quem curte a noite

Não é só durante o dia que a capital japonesa é agitada. Quando a noite cai, as ruas ficam vibrantes e iluminadas. Tóquio tem mais placas neon do que qualquer outra cidade do mundo! Há muitas opções de restaurantes, bares, izakayas (bares típicos japoneses), karaokês e casas noturnas pela cidade, opções para todos os gostos. Shinjuku é o bairro para fazer um circuito dos botecos japoneses, enquanto Roppongi oferece as baladas mais famosas. Os bairros Shibuya e Shimokitazawa também têm opções de locais com todos os tipos de música para dançar, em qualquer noite da semana.

curiosidades da capital japonesa

Os principais cartões postais de Tóquio

Estação de Tóquio

A estação localizada em Chiyoda, região central da cidade, é a principal porta de entrada para Tóquio e um dos mais importantes centros ferroviários do país. A partir do prédio, com fachada de 1900, partem trens e linhas de metrô para todas as áreas da cidade e do entorno, enquanto os trens-bala vão para as principais cidades do país. O design de tijolos vermelhos e brancos do edifício original da estação foi inspirado na Estação Central de Amsterdã. No subsolo, está a “Cidade da Estação de Tóquio”, com dezenas de passagens subterrâneas, ruas comerciais, áreas de refeições e galerias.

Palácio Imperial

A casa oficial da família imperial do Japão também está localizada na região central de Tóquio. O palácio é composto por construções tradicionais e está rodeado por fossos profundos, muros de pedra e jardins tradicionais muito bem cuidados. Há excursões para visitar a área interna, que devem ser agendadas com antecedência. Na área externa, os destaques são os pinheiros negros, a estátua do guerreiro samurai Kusunoki Masahige e a Ponte Nijubashi.

Templo Sensoji

O templo budista é o mais antigo de Tóquio. Fundado em 628, o local sagrado é cercado por grandes portões e guarda a estátua sagrada de Kannon (deusa da misericórdia). No centro, há um enorme queimador de incenso e um pagode de cinco andares. O templo foi bombardeado e destruído durante a Segunda Guerra Mundial e doações de pessoas de todo o Japão ajudaram em sua reconstrução. Hoje, é um símbolo de renascimento e paz para a capital. O templo está no distrito de Asakusa, próximo à Rua Nakamise-dori, uma das mais antigas ruas comerciais do Japão (século XVII) que mantém os ares antigos do país. Nela, é possível comprar artesanatos tradicionais, quimonos estampados, espadas samurais e doces japoneses.

Skytree de Tóquio

Contrastando com a arquitetura tradicional de Asakusa, próximo ao distrito, está a moderna Tokyo Skytree, a estrutura mais alta do Japão. A torre com 634 metros de altura, no bairro de Sumida, pode ser vista de praticamente toda a cidade. Seus dois espaços abertos ao público, um a 350 metros e outro a 450 metros de altura, proporcionam vistas panorâmicas incríveis de Tóquio e, em dias claros, pode-se ver até o Monte Fuji. Nas redondezas da torre, estão o Aquário Sumida, o Planetário Tenku e o Parque Sumida, conhecido por suas cerejeiras durante a primavera.

Cruzamento de Shibuya

O distrito Shibuya é o coração jovem e a alma da cidade. O bairro é onde está localizado o cruzamento mais famoso e mais movimentado do mundo. O Cruzamento de Shibuya está localizado na saída da estação principal do distrito e reúne cinco ruas e faixas de pedestres, 8 semáforos e milhares de transeuntes diariamente.

Tokyo Tower

Um dos mais famosos cartões postais do Japão, a Tokyo Tower tem 333 metros de altura e sua arquitetura foi inspirada na Torre Eiffel. Sendo uma torre de transmissão foi construída em 1958, e hoje tem em seu interior, além das áreas de observação (a 150 metros e a 250 metros de altura), uma área de restaurantes e souvenirs, o Foot Town, que fica na base, e um um parque temático de mangás e animes famosos, chamado de One Piece Tower. Aos pés da Tokyo Tower está o Parque Shiba e o Templo de Zojoji, um local sagrado que tem extrema importância histórica.

Informações sobre viagens

Devido à pandemia, as restrições de viagem estão mudando continuamente e se adaptarão conforme a situação evolui globalmente. A JNTO recomenda visitar seu site para obter as últimas notícias sobre o Japão e as restrições de viagens relacionadas à Covid-19. Acesse: https://www.japan.travel/en/coronavirus/

1 Comentário

  1. Pingback: Embarque na Viagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *