Planeta Mulher

5 organizações que buscam diminuir a transfobia no Brasil

O Brasil de 2021 ainda é um dos países no mundo que mais mata a população travesti e transexual. A violência com que parte considerável da sociedade trata pessoas que fogem da norma heterocissexual é estarrecedora. O recente e brutal assassinato de Keron Ravach, adolescente de 13 anos que morava no Ceará, é mais um exemplo dessa exclusão que perpassa todos os setores.

A luta por reconhecimento, tratamento médico digno, vagas no mercado de trabalho, reconhecimento e respeito aos seus nomes, autonomia sobre seus corpos sem anos de terapia e aval de uma justiça também conservadora, por amor e direito de existir, entre outras, são algumas das reivindicações da população transsexual. 

Ir contra o que se espera desse público, sair das ruas e da marginalização é luta de muitas mulheres e homens trans. Com a filosofia de subir e puxar os outres, parte dessa população tem conseguido identificar espaços onde possam existir e causar impacto social, e o empreendedorismo é um desses locais.

Confira abaixo uma lista com 5 organizações, negócios e grupos para conhecer e apoiar:

Transempregos

É uma organização criada por Maite Schneider, Márcia Rocha e Laerte Coutinho em 2013 para ser o maior banco de dados de currículos e vagas para pessoas Trans do país. A organização recebe anúncios de vagas de trabalho, cursos e eventos, e oferece também palestras de conscientização para empresas, consultoria para humanização de espaços e reformulação da cultura, missão e valores, com o objetivo de torná-los mais inclusivos para a população trans. Saiba mais no site: https://www.transempregos.org/.

Translúdica

É a primeira e-commerce Colaborativa Trans do Brasil, onde são vendidos produtos feitos por pessoas LGBTQI+ para todos os públicos. Com a missão de entregar qualidade, representatividade com as melhores marcas de produtos e criar um futuro onde todos corpos dissidentes tenham mais oportunidades no mercado de trabalho e no meio empreendedor, Fernanda Custódio e Guttervil fundaram a Translúdica em 2018. As compras podem ser feitas pelo site e estão sendo enviadas para todo Brasil. Acesse: https://www.transludica.com/loja.

Educa TRANSforma

Após inúmeras experiências transfóbicas no mercado de trabalho, que facilitou o desenvolvimento de problemas psiquiátricos, Noah Schefell, fundou o Educa TRANSforma, em 2019, com o objetivo de capacitar gratuitamente pessoas trans em trilhas de Tecnologia da Informação, e ajudá-las na inserção no mercado de trabalho, além de acompanhar e atender as necessidades sociais dos alunos. A próxima turma, com 100 pessoas, começa hoje, dia 29, Dia da Visibilidade Trans. Saiba mais no site: http://www.educatransforma.com.br/capacitacao/.

Empodera Trans

É a primeira rede de empreendedorismo de pessoas trans. No site, inteiramente gratuito, é possível se conectar com empreendedores trans de todo Brasil e ajudar nessa corrente que visa o empoderamento e autonomia da comunidade. Os setores disponíveis para cadastro e pesquisa são: alimentos e bebidas, moda e acessórios, produtos e objetos, serviços profissionais, beleza e cuidados pessoais. Inscreva-se ou ache empreendedores pelo site: https://www.empoderatrans.com.br/.

Instituto Brasileiro Trans de Educação

Contra a transfobia nas escolas, espaço historicamente hostil para pessoas da comunidade, Andrea Cantelli, professora de História, juntamente com outros profissionais da educação, fundaram, em 2017,  o Instituto Brasileiro Trans de Educação (IBTE). O Instituto capacita profissionais para o respeito à diversidade e auxilia na criação de um ambiente onde crianças e adolescentes trans possam frequentar e serem respeitados. Saiba mais aqui: https://www.facebook.com/ibteducacao/.

Fonte: Rede Mulher Empreendedora

1 Comentário

  1. Pingback: Embarque na Viagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *