Variedades & Tecnologia

Lobo, Cacimba e Umbu

Neto Lobo vem com disco novo e muitas novidades circulando entre a música do Sertão nordestino e as guitarras pesadas das grandes metrópoles.

neto-lobo2Antes do cd sair, Neto Lobo, meu amigo há quase 10 anos, me mandou duas faixas e logo de cara eu percebi que as ideias para o novo projeto são ótimas. Respondi para ele: “Meu veio, esse cd vai ser sucesso!” Confirmei isso depois que ouvi o álbum inteiro.

A grande maioria dos brasileiros não tem ideia do que existe nas veias culturais do seu país. Bebemos muito em fontes estrangeiras e acredito que isso nos distanciou da nossa própria música.

Deixo claro que não é ruim ouvir e conhecer as coisas que chegam de fora, mas, não podemos ocultar a riqueza musical que temos aqui desde antes dessa terra ser invadida pelos navegadores exploradores.

No entanto, vamos voltar para a Bahia e falar de “Meu Pé de Umbu”, título baseado na citação do escritor Euclides da Cunha em “Os Sertões”, quando se refere ao Umbuzeiro como árvore sagrada do Sertão e que é a primeira faixa do CD.

Depois disso vem “Seu Zé” e, mais uma vez, assim como no cd anterior, Neto fala da situação de vários “Zés” que existem pelo Brasil e que batalham para viver e, se conseguirem, deixar sua marca no mundo. Confesso que essa canção me deixou muito emocionado e me fez lembrar a primeira vez que assisti, ao vivo, o show de Neto e a Cacimba em Salvador, quando estive lá no ano de 2007.

No total o cd é composto de 10 faixas todas de autoria do próprio Neto Lobo. A mescla com o Nordeste brasileiro, de emboladas e solos de guitarra, carrega sua maior essência no sotaque do cantor que, unindo a poesia e os acordes, finca bandeira e marca definitivamente seu “território musical”.

Poderia aqui falar de faixa por faixa, mas, prefiro deixar que os ouvintes descubram numa viagem maravilhosa, ouvindo a poesia de Neto, sem esquecer a sua excelente banda de apoio que é composta por Duda Brandão (guitarra, violão e vocais), Sidnei Rasta (bateria), Jonatas Fernandes (baixo e vocais), Ricardo Cadinga (percussão) e André T (teclados).

“A Ópera do Vaqueiro João Cara Suja” fecha com chave de ouro esse trabalho que tem tudo para ser um dos grandes cds da nova música brasileira.

Neto LoboEsse álbum de Neto Lobo e a Cacimba é algo que todo brasileiro, que gosta de música, deve ter em casa!

E como o próprio Neto costuma gritar, eu fecho a coluna dessa semana com a sua frase, com o seu grito: “Arrebenta cabeça de açoite!!”

Para conhecer o som de Neto Lobo e a Cacimba basta visitar o seu grupo no Facebook, em www.facebook.com/groups/182147081851105.

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *