Variedades & Tecnologia

Palco Sunset recebeu um tempero bem brasileiro

Um sábado ensolarado, com temperatura na casa dos 37ºC, brindou os fãs do Rock in Rio que chegaram a partir das 14h na Cidade do Rock. Já às 14h40 a Orquestra Imperial, Prêmio da Música Brasileira 2013 de melhor grupo MPB, abriu o Palco Sunset deste sábado com seu repertório animado, transformando o gramado do Rock in Rio em um grande baile. A banda, composta por 18 músicos, recebeu o italiano mais popular do momento: o cantor de hip hop Jovanotti. A parceria rendeu belas versões de Sem Compromisso (Chico Buarque), Devagar com a Louça (Haroldo Barbosa e Luis Reis) e a L’ombelico del Mondo (Jovanotti), agradando em cheio à plateia ávida por sucessos. A surpresa do dia ficou por conta da apresentação do baterista e compositor Wilson das Neves, que cantou com a Orquestra sua música O samba é meu dom.

Sunset_Gogol_Bordello+Lenine7
Na sequência do Palco Sunset, uma atração reuniu bambas da MPB. Pepeu Gomes e Moraes Moreira, veteranos das duas primeiras edições do Rock in Rio, em 1985 e 1991, que retornaram à Cidade do Rock e dividiram o palco com a cantora Roberta Sá. Reunindo sucessos dos Novos Baianos e das respectivas carreiras solo dos três artistas, o público vibrou com músicas que não podiam ficar de fora, como “Lá vem o Brasil”, “Preta Pretinha” e “Menina Dança”.

No finalzinho da tarde, o ecletismo reinou solto com a reunião de Ivo Meirelles, Fernanda Abreu e Elba Ramalho. Estilos tão diferentes surpreenderam o público, com uma nova roupagem aos hits já conhecidos. Uma versão em português de “Cocaine”, de J.J. Cale e famosa na voz de Eric Clapton, Frevo Mulher, Pescador de Ilusões, Rio 40 graus, Descobridor dos sete mares e Eclipse oculto garantiram a diversão do público.

Para fechar a noite no Sunset, a emoção do último encontro foi a banda Gogol Bordello e Lenine que fizeram um show definitivamente empolgante que levantou o público. O grupo cigano tocou músicas como Not a Crime, We Rise Again e Companera, levando a plateia ao delírio principalmente ao cantar o hit Purple. Lenine surgiu nas canções finais para dar uma pitada de ritmo brasileiro à apresentação, cantando trechos de músicas da Nação Zumbi, entre outros. A galera foi ao delírio com a homenagem a Luiz Gonzaga, com a música Pagode Russo. Para encerrar o Sunset, Lenine voltou ao palco acompanhado apenas de dois de seus músicos. Um show em comemoração aos seus 30 anos de carreira, completos esse ano. Sem percussão, o cantor mesclou o silêncio, o espaço disponível com leituras cancioneiras, lembrando uma atuação teatral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *