Cultura & Entretenimento

Luzes da África – Uma jornada vivida por pai e filho que virou livro

Pai e filho decidem realizar uma expedição na África. A dupla compra uma Land Rover na Cidade do Cabo, África do Sul, e percorre, durante sete meses, 40 mil km e 18 países. O objetivo da viagem é profissional: mostrar ao público brasileiro as facetas positivas do continente.

A jornada acontece e as reportagens são veiculadas na mídia, mas mostram uma faceta pequena, quase superficial da realidade vivida por Haroldo e Mikael. O que se pode contar em apenas três minutos de televisão ou em seis páginas de um artigo? Assim, nasce a necessidade de um livro: elaborado com paixão e cuidado, o relato traduz as emoções profundas das experiências, os momentos de dúvida e de certeza e os encontros notáveis com africanos de todas as camadas. Luzes da África é um convite para acompanhar os sonhos, os receios e as realizações dos viajantes. É um chamado a romper limites, a dissolver preconceitos e a aceitar outras maneiras de ver o mundo.

Deadvlei, Namíbia

Deadvlei, Namíbia

No livro, Haroldo Castro oferece um olhar positivo sobre uma região do planeta que, ainda hoje, é mal conhecida por “falta de profundidade da mídia, interesses políticos dos países mais ricos ou continuidade da mentalidade colonial”.

Longe dos clichês da miséria e da guerra, o “Luzes da África” é um fascinante relato de aventuras e apresenta com lucidez e agilidade uma percepção peculiar sobre um continente de surpresas. A expedição levou pai e filho a participarem de rituais sufis no Sudão, a compreenderem as últimas etnias nativas da Etiópia, a testemunharem leoas esquartejando uma presa na Tanzânia ou a degustarem cogumelos selvagens em Angola. Como escreve Gilberto Gil no prefácio, a África é “um continente digno e nobre”, “fonte inesgotável de alegria e júbilo”, “que os brasileiros levam em seu sangue”.

Gorila das montanhas, Uganda

Gorila das montanhas, Uganda

Além das descrições envolventes e bem elaboradas ao longo dos 22 capítulos, o livro traz encartes com fotografias impactantes que texto nenhum é capaz de transmitir apenas com letras. Assim, palavras e imagens se unem para revelar a autêntica riqueza das luzes africanas.

Se “ler é viajar”, a jornada vivida por Haroldo Castro e seu filho Mikael também aponta que viajar é aprender – aprender a viver.

Capa do livro Luzes da AfricaTítulo: LUZES DA ÁFRICA
Subtítulo: Pai e filho em busca da alma de um continente
Contracapa: Uma jornada de 40 mil km por 18 países revela o lado positivo da África
Autor: Haroldo Castro
Editora: Civilização Brasileira (Grupo Editorial Record)
Prefácio: Gilberto Gil
Texto: 574 páginas
Fotografias: 127 imagens em 64 páginas adicionais (dois encartes)
Capítulos: 22
Mapas: 19

Autor Haroldo Castro

Sobre o autor
Haroldo de Andarahy Faria Castro é fotógrafo, jornalista, produtor e diretor de documentários, conservacionista e um notável viajante. Documentou mais de 160 países no mundo e cunhou a palavra Viajologia, a arte-ciência que reconhece a viagem como uma escola dinâmica. Publicou centenas de reportagens e milhares de fotografias na imprensa brasileira e mundial. Nascido na Itália, de mãe francesa e pai brasileiro, domina quatro idiomas, é colunista da Época e possui três paixões: contar estórias com fotos e crônicas, estar na natureza e viajar intensamente.

colunas.epoca.globo.com/viajologia
www.facebook.com/LuzesDaAfrica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *