Variedades & Tecnologia

Embratur e Visitbritain firmam novo acordo

Parceria prevê a troca de experiências como países-sedes de Jogos Olímpícos e Paralímpicos

Os órgãos responsáveis pela promoção turística do Brasil e do Reino Unido vão trocar experiências como sedes dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. A parceria foi decidida durante reunião realizada entre o diretor de Mercados Internacionais da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Marcelo Pedroso, e o diretor de Mercados Internacionais do VisitBritain, Keith Beecham.

“Nosso objetivo, ao firmar esse novo acordo, é estreitar a relação com o VisitBritain para aprender com eles as melhores experiências como sede dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos em Londres, no que se refere à divulgação do país como destino turístico”, explicou Pedroso.

O diretor da Embratur  ressaltou que uma das iniciativas da nova parceria é a realização de um  evento para que o VisitBritain apresente seus principais aprendizados com a realização dos Jogos Olimpícos. “Aprender com a experiência de Londres vai ser extremamente importante para que o Brasil potencialize seus resultados como sede dos grandes eventos esportivos que acontecerão nos próximos anos”, disse Pedroso. O evento, que deverá acontecer ainda este ano, vai envolver os atores do turismo no Brasil.

Durante o encontro, o diretor do VisitBritain colocou a entidade à disposição do governo brasileiro e reconheceu a importância da troca de informações entre os países com o objetivo de aprimorar as práticas das questões que se referem ao turismo. “Uma das nossas principais preocupações foi identificar os pontos negativos e os problemas que poderiam existir com a realização dos Jogos, pois a partir daí, poderíamos tomar iniciativas para resolver as questões ou minimizar os efeitos”, ponderou Beecham.

Ainda segundo ele, os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Londres em 2012 deixaram um legado que já é visível para o país. “Ter a consciência da importância do turismo para Reino Unido diante desse momento foi crucial para que pudéssemos já começar a colher frutos. Utilizamos Londres como um passo para que os turistas continuassem conhecendo outros destinos do Reino Unido”.

Outra questão importante, levantada por Beecham, foi a constante parceria entre as iniciativas públicas e privadas. “A união entre o governo e os empresários, foi fator decisivo para contribuir a construção e uma imagem positiva. Como exemplo, podemos citar um acordo de tarifas para hotéis durante a realização dos Jogos”.

O diretor de Mercados Internacionais do VisitBritain, Keith Beecham, e o diretor de Mercados Internacionais da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Marcelo Pedroso

Metas para 2016
Para as Olimpíadas de 2016, a Embratur estima que 380 mil turistas visitarão o Brasil durante o evento. A previsão para o ano de 2016 é que 7,9 milhões de turistas entrem no Brasil. Segundo o Estudo de Impactos Socioeconômicos Potenciais da Realização dos Jogos Olímpicos na cidade do Rio de Janeiro em 2016, desenvolvido pela FIA (Fundação Instituto de Administração) para o Ministério dos Esportes, o investimento previsto de US$ 14,4 bilhões, vai provocar uma movimentação econômica de US$ 51,1 bilhões no Brasil. A previsão é que sejam gerados, em média, 120 mil empregos anuais durante as fases de preparação e realização dos jogos. O estudo também revela a expectativa de impacto de US$ 11 bilhões no PIB entre 2009 a 2016, e de US$ 13,5 bilhões entre 2017 a 2027.

Assessoria de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *