Negócios & Serviços

Aumenta o número de visitantes a parques naturais de Minas Gerais

 

O número de visitantes aos parques naturais de Minas Gerais aumentou de 260 mil para 274 mil, de acordo com o Instituto Estadual de Florestas e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). O aumento gradativo se deve a um interesse crescente dos turistas por redutos de fauna e flora. O parque da Serra do Cipó, no município de Jaboticatubas, a cerca de 100 km da capital Belo Horizonte, teve significativo aumento do número de visitantes, de 14,7 mil, em 2011, para 25 mil, em 2013.

O Ministério do Turismo investe R$ 955 mil na construção de sanitários com fossas sépticas e pontes para pedestres e veículos no Parque Nacional da Serra do Cipó. O investimento faz parte dos 10,4 milhões previstos para obras de acesso e sinalização em 11 parques nacionais em 2014. Outros cinco parques entrarão na lista para também receber recursos de divulgação e promoção no próximo ano. O objetivo é prepará-los para o aumento do número de visitantes durante a Copa do Mundo.

Além de preservar os ecossistemas locais, possibilitando a realização de pesquisas científicas, os parques são preparados para receber visitantes e admiradores do turismo ecológico. Em Minas, são 12 atrativos, sendo três parques nacionais e nove parques estaduais.

parques naturais de Minas Gerais

“Abrimos uma série de conversas com empresários, ambientalistas e governos locais para definir o plano de ação no médio prazo. Queremos ver os parques como um motivo pelos quais brasileiros e estrangeiros viajarão para as sedes do mundial”, afirmou Gastão Vieira.

Para a Coordenação de Estruturação da Visitação e Ecoturismo do ICMBio, instituto responsável pela administração do parque, os investimentos melhorarão a infraestrutura e os serviços oferecidos no atrativo, garantindo a boa qualidade da experiência do visitante à área natural.

O Brasil tem nas áreas protegidas seu principal ativo turístico: o país é considerado o número 1 em atrativos naturais em um ranking de competitividade em turismo do Fórum Econômico Mundial, que avalia 140 nações.

Para 2016, a ideia é ter cadeias produtivas de turismo e concessões de serviços turísticos funcionando nos parques do Estado do Rio de Janeiro, sede da Olimpíada. Em 2020, serão 69 parques nacionais brasileiros abertos à visitação.

Os parques nacionais poderiam gerar, só com visitação, pelo menos R$ 1,6 bilhão por ano, segundo estudo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. Isso sem contar as cadeias produtivas dentro e em volta desses parques, cujo potencial de negócios não foi sequer estimado. O ecoturismo é o segmento turístico que mais cresce no mundo (entre 15% e 25% ao ano), de acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT).

Confira o estudo: “Contribuição das Unidades de Conservação para a Economia Nacional“.

O Primeiro Shopping de Containers da Zona Sul Carioca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *