Dicas & Destinos

5 sugestões de parques, no Brasil, para amantes de caminhada

Dicas de passeio para quem está precisando desopilar, com trilhas fantásticas

caminhada
5 sugestões de parques, no Brasil, para amantes de caminhada

Quem adquire o hábito de caminhar garante que, quando o mosquitinho da caminhada pica a pessoa, ela sente um prazer enorme em dar alguns passos todo dia. A caminhada é uma atividade completa, que faz bem para o corpo e a mente: melhora a circulação, contribui para a eficiência do pulmão, afasta a depressão, combate a  osteoporose, aumenta a sensação de bem-estar, ajuda no trânsito intestinal, evita a retenção de líquidos, ajuda a emagrecer e mais um monte de benefícios. Quando esta caminhada vem associada ao contato com a natureza, os benefícios são ainda maiores, quase regenerativos, com alívio do estresse e liberação de hormônios como dopamina e serotonina. 

Uma boa dica de passeio para quem está precisando desopilar e gosta de caminhar é conhecer alguns parques brasileiros, com trilhas fantásticas para serem feitas a pé. São 5 opções de passeios inspiradores e paradisíacos, para cansar os pés, descansar a alma e conhecer o Brasil.

Parque Nacional Serra do Cipó – Minas Gerais

A travessia da Serra do Cipó não é para iniciantes, mas também não é considerada muito cansativa. O passeio dura três dias, com uma caminhada  de 40 km de extensão, com início em Alto Palácio, que tem uma vegetação de cerrado e campos rupestres, e termina em uma vegetação de Mata Atlântica, no povoado de Serra dos Alves. A região, de tão linda e rica em diversidade, foi chamada de Jardim do Brasil pelo paisagista Burle Marx, em 1950, com destaque para suas nascentes, rios, cachoeiras, cânions e cavernas deslumbrantes.

Parque Nacional da Chapada dos Guimarães – Mato Grosso

A trilha completa no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães tem duração de dois dias, com 23 km de extensão. A travessia inclui paisagens incríveis, como cachoeiras cristalinas, cânions, paredões, cavernas, sítios arqueológicos, mirantes e trilhas, em uma área de 33 mil hectares, coberta por vegetação de cerrado.

Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha – Pernambuco

O percurso no Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha é para os andarilhos mais arrojados, com uma rota de 35 km a pé e alguns trechos complicados. Considerado um santuário para muitas espécies, o local se destaca pelas praias de água verde-esmeralda, como a Praia do Sancho, eleita a melhor do Brasil. O contato com a natureza é o ponto forte do passeio, sem dúvida alguma, com uma vista encantadora dos golfinhos entrando no parque ao amanhecer, por meio do mirante da Baía dos Golfinhos. Além do mergulho em um aquário natural extraordinário na famosa Praia da Atalaia e da trilha submarina especial na Baía do Sueste, para ver tartarugas marinhas bem de perto.

Parque Nacional da Tijuca  – Rio de Janeiro

Com uma trilha de dificuldade moderada de 32 km, o passeio no Parque Nacional da Tijuca tem duração de dois dias, começa por uma antiga estrada de pedras, próxima à estrada Grajaú-Jacarepaguá, e termina no Museu Histórico da Cidade do Rio de Janeiro. O passeio inclui trilhas, banho de cachoeira, piquenique, escalada e a observação de uma natureza majestosa. 

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros – Goiás

A Travessia das Sete Quedas é bem tranquila e pode ser feita de forma autoguiada, é a primeira trilha com pernoite sinalizada em um parque nacional. O passeio completo tem 23 km de extensão, com dois dias de caminhada e muitas opções de atividades, como trilhas, banhos de cachoeiras e piscinas naturais.

Dicas para os andarilhos

Fazer trilhas é maravilhoso, mas todo andarilho precisa tomar alguns cuidados quando for fazer caminhadas curtas ou longas. Em primeiro lugar, é preciso estar com roupas confortáveis, que de preferência protejam da chuva e do sol, e fiquem secas com facilidade. O tênis é um item indispensável, precisa absorver o impacto, como o clássico Nike Air Max 90, bastante confortável no pé. O protetor solar não deve ser esquecido nem nos dias nublados, além de hidratação e alimentação, que são fundamentais para manter o corpo saudável, além de repor água e nutrientes perdidos na atividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *