Dicas & Destinos

Conheça as casas-museu mais icônicas do Brasil e do mundo

Nesses espaços, é possível conhecer mais do acervo pessoal e da história de personagens importantes da história

casas-museu
Fundação casa de Rui Barbosa – Foto Naira Amorelli

Museus são uma das formas mais interessantes de se sentir dentro de um momento histórico, e a experiência pode ser ainda mais imersiva quando, além das peças que estão expostas, o espaço também contribui para a apreciação e o aprendizado – esta é a intenção das casas-museu.

Em muitos dos casos, as casas que abrigam as exposições um dia foram habitadas pelo próprio personagem sobre quem a exibição conta a história. Diversos apreciadores da arte, artistas e até mesmo cientistas, ainda quando vivos, cederam suas moradias e itens pessoais para que o local se tornasse um acervo. Outros tiveram seus antigos lares utilizados como espaço cultural depois de suas mortes, devido à riqueza que essas personalidades e seus bens oferecem à comunidade.

Conheça algumas destas casas-museu!

Fundação Casa de Rui Barbosa

No Brasil, a primeira casa-museu do país está localizada em Botafogo, no Rio de Janeiro, e pertenceu ao escritor e filósofo Rui Barbosa. O museu foi inaugurado em 1930, sete anos depois da morte de Rui, pelo então presidente Washington Luís. O prédio em estilo neoclássico, que foi durante anos a moradia da família Barbosa, foi comprada pelo governo em 1924, com toda a biblioteca, os arquivos e a mobília do escritor – itens estes que estão em exposição até hoje.

 Casa Mário de Andrade

Em São Paulo, é possível visitar o lugar onde muitas das poesias e romances de Mário de Andrade foram criados: a própria casa do poeta. Foram 24 anos de história vividos por Mário na casa que agora abriga a Oficina da Palavra Casa Mário de Andrade, que oferece cursos, oficinas e exposições diversas.

Com arquitetura preservada, os visitantes têm a oportunidade de conhecer o cenário onde Mário de Andrade recebia a visita dos outros integrantes do icônico Grupo dos Cinco: Oswald de Andrade, Tarsila do Amaral, Anita Malfatti e Menotti del Picchia.

Fundação Ema Klabin

Com uma das arquiteturas e decorações mais bonitas das casas-museu do Brasil está a Fundação Ema Klabin, que leva o nome da empresária, colecionadora de obras de arte e reconhecida incentivadora da cultura. Ema preferiu que o espaço não fosse para leilões de imóveis ou fosse ocupada por outros, então, aos 71 anos, em 1978, decidiu fazer do imóvel um espaço educativo.

A casa e sua organização, que é mantida até hoje da mesma forma que Ema deixou, é considerada, por si só, uma obra de arte, na qual é possível viajar por diferentes períodos da história, através dos itens preservados. Além disso, o local é utilizado também para a execução de shows e palestras.

Jardins De Monet – Giverny (Paris)

Saindo do Brasil, também há milhares de casas abertas para visitação. Uma das mais procuradas é a nomeada Jardins de Monet, onde o pintor Claude Monet viveu por 43 anos. Situada na comunidade Giverny, a 75 km de Paris, a casa dá acesso à colorida decoração do pintor, sua coleção de estampas japonesas e, o que mais atrai turistas, os jardins que inspiraram diversas de suas pinturas.

Museu Freud – Londres

Para finalizar nossas casas-museu icônicas pelo mundo, destacamos o Museu Freud, que foi a moradia de Sigmund Freud e de sua mulher e filhos depois que eles fugiram da Áustria, quando o país foi dominado pelo Nazismo, em 1938. Além das coleções pessoais de arte do psicanalista, que abrangem antiguidades de Egito, Grécia, Roma e Oriente, a casa está repleta de arquivos dos estudos de Freud e de sua filha, Anna, que seguiu os mesmos passos do pai e viveu na casa até seus 44 anos.   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *