Variedades & Tecnologia

Natal de Monte Verde, em Minas gerais, começa amanhã

O evento, o maior já realizado na vila, terá duração de três meses e receberá aporte de R$ 1 milhão; são esperadas 300 mil pessoas

Natal de Monte Verde

No ano em que completa 70 anos, o distrito de Monte Verde, na cidade de Camanducaia (MG), prepara a maior celebração natalina de sua história. O “Natal Cultural nas Montanhas – Uma história em Bauer”, capitaneado pela MOVE (Agência de Desenvolvimento de Monte Verde e Região), em parceria com a Prefeitura, será aberto oficialmente hoje (19), com uma cerimônia na Câmara Municipal, quando o Papai Noel receberá a chave do município junto aos outros personagens. A partir desta sexta-feira (20), a programação estará aberta ao público. O evento segue até 3 de janeiro e será o maior já realizado no distrito em termos de investimento, cerca de R﹩ 1 milhão. A estimativa é que os turistas deixem cerca de R﹩ 10 milhões em Monte Verde até o fim do Natal.

A vila já recebeu 48 mil turistas durante o período de retorno das atividades e foi considerada pelo Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, como exemplo nacional de retomada segura durante a pandemia. “Cada uma das atrações foi pensada para encantar, mas com mobilidade para evitar aglomerações e respeitando o distanciamento necessário. Fizemos o estudo sobre a capacidade de público, uso de equipamentos de proteção e disponibilização de insumos para higienização e biossegurança”, explica Rebecca Wagner, presidente da MOVE.

Atrações

Todas as atrações do Natal de Monte Verde são gratuitas. As principais são: Despertar das Luzes (desfile de personagens, com “Verner, O Maquinista da Luz”, que remete ao fundador do distrito); Caravana Encantada (carro iluminado e repleto de personagens natalinos que percorrerá as ruas do distrito e de Camanducaia); Floresta de Natal (vilarejo na Montanha com teatro de bonecos, contador de histórias, oficinas de artesanato e loja com produtos de Natal); Cabana do Noel (nesse ano, sem contato físico com o Papai Noel, as crianças terão a oportunidade de enviar “cartinhas” ao bom velhinho que terá uma casinha própria na floresta e poderá ser “visitado” a distância); Surpresas Natalinas (intervenções com artistas de rua convidados, que se apresentarão em diversos pontos de Monte Verde) e Caminho dos Pinheiros (alameda com cerca de 40 pinheiros decorados e iluminados pelos moradores que “apadrinharão” cada uma das árvores). A programação completa, com horários, está no site.

Decoração

A inspiração para o tema do evento veio de uma das manifestações artísticas mais famosas de Monte Verde: a pintura Bauernmalerei (pronuncia-se Bauermalarrái), ou simplesmente Bauer, que significa “Pintura de Camponês”. Original da Alemanha, era praticada por camponeses que ficavam em resguardo durante os meses de inverno e, ao colorir o interior de suas casas (primordialmente na pintura de peças utilitárias e de decoração), faziam um contraponto à monotonia do branco da neve. Assim, os elementos natalinos ganharão personalidade e identidade únicas da região.

O projeto artístico da decoração natalina expõe a singularidade e a personalidade dos moradores de Camanducaia, São Mateus e Monte Verde. A paleta de cores remete à natureza local das montanhas, com suas texturas e cores trazendo a essência orgânica deste lugar cheio de fantasia e positividade. Já a cenografia utiliza materiais artesanais, como a pintura Bauer e o crochê.

70 anos Monte Verde

Em 2020, Monte Verde completa 70 anos. Tudo começou com a vinda de duas famílias da Letônia: os GringBerg e os Kempis, que se uniram e foram os primeiros habitantes locais. Verner Grinberg, patriarca da família, será homenageado no Natal por meio do personagem “O Maquinista da Luz”. Ele foi o responsável por notar o potencial turístico do distrito e chegou a buscar pessoas em São Paulo para visitarem a vila. Hoje, Monte Verde é habitado por 5 mil pessoas e ficou na lista dos 10 lugares mais acolhedores do mundo, segundo o Traveller Review Awards 2020, prêmio realizado pela Booking.com. No ano passado, mais de 500 mil turistas passaram pelo distrito, sendo 60% na alta temporada (entre maio e agosto), segundo dados da Prefeitura de Camanducaia.

Retomada

Desde 4 de junho, os mais de 150 hotéis e pousadas de Monte Verde e região voltaram a operar. Atualmente, de acordo com o novo decreto da Prefeitura de Camanducaia (nº 208/2020), publicado em 23 de outubro, as hospedagens podem receber 80% da capacidade total de unidades habitacionais, respeitando, assim, o período em que a cidade permanecerá em “alerta” para os casos de Covid-19. Áreas de lazer, como piscinas, saunas, quadras esportivas e playground, também foram reabertas.

Desde o dia 1º de junho, também com restrições, atividades de outros segmentos voltaram a funcionar, como bares, restaurantes, lojas, academias e salões de beleza. Monte Verde abriga, segundo a Prefeitura de Camanducaia, mais de 50 restaurantes, bares e similares. Aos finais de semana e feriados, apenas turistas com reservas antecipadas podem ter acesso ao distrito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *