5 dicas para você fazer sua parte no mês do refugiado

ONG e escola de idiomas com professores refugiados e migrantes incentiva ações para apoiar a causa

mês do refugiado

No mundo, há mais de 25,9 milhões de refugiados e 3,5 milhões de pessoas solicitantes de refúgio. A cada minuto, 25 pessoas são deslocadas à força em decorrência de conflitos ou perseguições (ONU, 2019). Durante a pandemia mundial, alguns países ainda limitaram o acesso de refugiados e intensificaram as políticas restritivas de imigração.

No dia 20 de junho é celebrado o Dia Mundial do Refugiado e consequentemente, junho é o mês do refugiado. Em prol da data, o Abraço Cultural, ONG e escola de idiomas com professores refugiados e migrantes, traz algumas dicas para apoiar e refletir sobre a causa neste momento, mesmo sem sair de casa. Confira abaixo:

1- Aproveite a gastronomia de refugiados e migrantes

Arepas colombianas, falafel e pastas sírias, salgados venezuelanos. A plataforma #AbraceDaí reúne empreendedores/as que adaptaram suas produções culinárias para vendas online, e alguns também estão disponíveis em aplicativos de delivery. Não encontrou opções na sua cidade? Peça para um empreendedor refugiado preencher o formulário e seu trabalho será incluído na plataforma. 

2- Aprenda um novo idioma com professores de culturas não hegemônicas

Aprender um novo idioma é sempre enriquecedor, principalmente quando te coloca em contato com diferentes culturas e perspectivas. Em meio à pandemia, o Abraço Cultural adaptou suas aulas presenciais ao espaço digital, garantindo que pessoas de todos os estados do Brasil possam aprender Inglês, Francês, Espanhol e Árabe com professores refugiados e migrantes. As inscrições para os cursos intensivos de 5 semanas já estão abertas no site.   

3- Celebre a diversidade cultural sem aglomerações 

O Abraço Cultural RJ junto com outros parceiros realizam anualmente o Rio Refugia, o maior evento em comemoração à data do Dia Mundial do Refugiado. Este ano a edição será online e, além do incentivo ao consumo de comidas e produtos de empreendedores em situação de refúgio, serão realizados webinários sobre refúgio, aula ao vivo de ritmo latino e vídeos culturais exclusivos. Confira a programação completa no site.

4- Se informe sobre a causa do refúgio 

No Dia Mundial do Refugiado, o Instituto Adus irá promover uma live repleta de informações e música, com a participação dos/as jornalistas Antônio Prata e Patrícia Campos Mello e da cantora Maria Rita. Aproveite e garanta os seus ingressos

5- Se coloque no lugar do outro. Como você sairia de situações complicadas?

O Refúgio 343 é uma organização humanitária dedicada à resgatar famílias venezuelanas refugiadas no Brasil. No Mês do Refugiado, a instituição lançou uma iniciativa de reflexão sobre a causa e como podemos contribuir com pequenas e valiosas ações. Acesse o link e faça o Teste de Resiliência para saber mais. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *