Variedades & Tecnologia

Dia da Terra é celebrado no Museu do Amanhã neste domingo

Para celebrar o Dia da Terra, comemorado em 22 de abril, o Museu do Amanhã promoverá a palestra “Extinções brasileiras: o que há de novo”, no Observatório do Amanhã, das 15h às 18h. O biólogo Carlos Alfredo Joly, professor da Unicamp, abordará questões ligadas as perspectivas de alteração da biodiversidade no planeta para os próximos anos.

Na data, serão apresentados dados dos últimos relatórios sobre o status da biodiversidade no planeta lançados pela IPBES (Plataforma Intergovernamental de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos).

De acordo com Joly, que também é coordenador da BPBES (Plataforma Brasileira de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos), apresentar regularmente diagnósticos da biodiversidade é de grande importância, uma vez que as alterações no ecossistema afetam diretamente nossa qualidade de vida.

“Podemos perder até 40% da nossa biodiversidade até 2050, e esta perda significa que também perderemos serviços ecossistêmicos como a produção de alimentos, de água e de energia. Ou seja, nossa saúde também está ameaçada”, enfatiza o professor. “Precisamos reverter este quadro, não só com mudanças políticas, mas também com mudanças de comportamento. Sendo assim, torna-se cada vez mais importante celebrar o Dia da Terra”.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site do Museu. A inscrição para participar do evento não dá acesso às exposições do Museu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *