Variedades & Tecnologia

“Doidos de Pedra, o Paraíso Ameaçado” será exibido na Arena Chacrinha

“Doidos de Pedra, o Paraíso Ameaçado”, premiado documentário sobre Pedra de Guaratiba, será exibido pela primeira vez para moradores da região. Exibição gratuita, com doação de 1kg de alimento não perecível, acontece no dia 10 de dezembro, na Arena Chacrinha

Doidos de Pedra

Um dos bairros mais antigos do Brasil, fundado em 1597 na Zona Oeste do Rio, a Pedra de Guaratiba é tema do documentário Doidos de Pedra, o Paraíso Ameaçado. Dirigido por Luiz Eduardo Ozório, além de apresentar curiosidades sobre a comunidade que habitou a região, o documentário revela como  a devastação tem avançado em toda a região, que era um paraíso ecológico e teve sua orla completamente tomada pela poluição. No dia de 10 de dezembro, às 19h horas, o documentário será exibido na Arena Chacrinha, para que os moradores da região possam ter acesso ao filme, que recebeu diversos prêmios internacionais, como o prêmio de melhor documentário pelo voto do público, no Festival Inffinito de Cinema, nos Estados Unidos. A entrada será um 1kg de alimento não perecível, que será doado para a Fundação Angelica Goulart, situada em Pedra de Guaratiba.

“A Pedra de Guaratiba é um local com uma cultura inigualável e com uma natureza exuberante. Mas há quatro décadas, a Baía de Sepetiba recebe toneladas de esgoto sanitário e dejetos de empresas de quase 20 bairros da Zona Oeste do Rio, destruindo a região. O documentário é um chamado à população e às autoridades”, diz o diretor Luiz Eduardo Ozório. 

O filme busca criar um paralelo entre a degradação ambiental de uma natureza exuberante e o aspecto bucólico do bairro, enquanto apresenta moradores e admiradores ilustres e anônimos. Nos anos 1960, a colônia de pescadores virou refúgio de artistas: pintores, escultores, poetas, escritores, músicos, pescadores, ambientalistas e representantes governamentais que passaram ou ainda vivem lá contam suas histórias.

Destacam-se os depoimentos do ambientalista Mário Moscatelli, do paisagista Roberto Burle Marx, Maestro Roberto de Regina, Marco Imperial (filho de Carlos Imperial), Heitor dos Prazeres Filho (filho de Heitor dos Prazeres), do pescador João de Corina, do maestro Venâncio, Mestre Saul, Neise, que, entre outros, revelam jóias naturais e humanas sobre a Restinga de Marambaia, a Baía de Sepetiba, o manguezal, a lama medicinal, a fauna e a tradicional gastronomia local.

Doidos de Pedra é uma obra com participação voluntária da equipe, produzida independentemente e com recursos próprios dos produtores. A produção é da OZ Films, FM Produções e Copacabana.

Prêmios

O longa-metragem foi vencedor do prêmio de “Melhor Desenho de Som”, no Festival de Cinema de Caruaru, prêmio de Melhor Documentário, no Santos Film Fest e no 25th Inffinito Brazilian Film Festival, levou dois dos melhores prêmios: Prêmio do Júri (Lente de Cristal), e Prêmio Voto do Público como Melhor Documentário.

O filme foi escolhido como Seleção Oficial do Festival do Rio, também foi Seleção Oficial do FESTIN, Festival de Cinema de Lisboa e do Festival Internacional de Cinema do Camboja, Festival de Cinema de Ischia (ITA), LABRFF Los Angeles Film Festival, FAM Festival de Cinema de Florianópolis, Festival de Cinema de Caruaru e NICE Film Festival (FRA), 4 indicações, Santos Film Fest ,MADRID Film Fest, com 3 indicações, 25th Inffinito Brazilian Film Festival, ANTWERP Film Festival, e XXXVI Festival del Cinema Ibero-Latino Americano di Trieste.

Serviço: 

Arena Chacrinha – Rua Soldado Elizeu Hipólito, s/n – Pedra de Guaratiba

10 de dezembro (sexta-feira), às 19h

Entrada: 1kg de alimento não perecível

Sujeito à lotação, por ordem de chegada

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *