Cultura & Entretenimento

As 10 obras de arte mais caras de todos os tempos

Saiba quais são as dez obras de arte mais caras de todos os tempos e por quanto cada uma foi vendida

obras de arte

O valor de uma obra de arte pode ser atribuído por diversos fatores, levando em conta, tanto o mercado em si, quanto características individuais referentes a cada obra. A relevância do artista é um dos fatores mais importantes, juntamente com características da peça em si, como se ela faz parte de uma coleção, assim como o tamanho do objeto. Até questões como se o artista já morreu podem mudar o valor da obra.

Na hora de comprar uma obra, o futuro proprietário espera que a peça seja uma boa representação do estilo pelo qual o artista é melhor conhecido, sendo facilmente reconhecível pela maioria das pessoas. Assim, a qualidade deve estar aliada ao reflexo do estilo artístico, como cubismo e surrealismo, por exemplo. Quando a peça é fruto do trabalho de um artista consolidado, pontos como o estado de conservação e até mesmo o quão visível estão as pinceladas podem alterar o valor da obra.

As obras de arte são normalmente comercializadas em leilões, sendo que, na maioria dos casos, os compradores preferem manter o anonimato. Já obras contemporâneas expostas em galerias têm o valor comercial determinado pelo responsável por elas em cada instituição. Conheça as dez obras de arte mais caras de todos os tempos.

1. Salvator Mundi, Leonardo da Vinci

A obra retrata Jesus Cristo dando uma benção com a mão direita e segurando uma esfera de cristal com a mão esquerda. A atribuição da peça à Leonardo da Vinci é motivo de polêmica entre especialistas, ainda assim, a obra é considerada a mais cara de todos os tempos, sendo vendida por 450,3 milhões de dólares.

obras de arte

2. Interchange, Willem de Kooning

A obra é um óleo sobre tela do pintor expressionista abstrato holandês-americano Willem de Kooning, criada em 1955. Ela foi vendida em 2016 por 300 milhões de dólares.

3. The Card Players, Paul Cézanne

O quadro faz parte de uma série de cinco pinturas a óleo feitas entre 1890 e 1895. A obra, que mostra dois homens sentados jogando cartas, foi vendida por 250 milhões de dólares.

obras de arte

4. Nafea Faa Ipoipo (When Will You Marry?), Paul Gauguin

A obra pós-impressionista mostra duas taitianas sentadas em uma paisagem natural. Ela foi feita pelo pintor francês Paul Gauguin em 1892, sendo vendida em 2014 por 210 milhões de dólares.

5. No. 17A, Jackson Pollock

Criada pelo pintor americano Jackson Pollock, este é um exemplo do movimento artístico de expressionismo abstrato. O quadro figura entre as obras de arte mais caras e foi vendido por 200 milhões de dólares.

6. No. 6 (Violet, Green and Red), Mark Rothko

Outro exemplo do movimento expressionista abstrato, o quadro retrata as cores violeta, verde e vermelho. Ele é similar a outros trabalhos de Rothko desse período, consistindo em grandes extensões de cores delineadas por tons irregulares e nebulosos. Ele foi vendido por 186 milhões de dólares.

7. Wasserschlangen II, Gustav Klimt

A pintura a óleo trata da sensualidade dos corpos femininos e das relações entre pessoas do mesmo sexo. Ela foi vendida em 2013 por 183,8 milhões de dólares.

8. Pendant portraits of Maerten Soolmans and Oopjen Coppit, Rembrandt

Os retratos pendentes de Marten Soolmans e Oopjen Coppit são dois retratos de casamento de Rembrandt, sendo pintados em 1634. Eles foram vendidos em 2015 por 180 milhões de dólares.

9. Les Femmes, Pablo Picasso

Também conhecida como “As mulheres de Argel”, a obra faz parte de uma série de 15 quadros é uma das várias pintadas por Picasso em homenagem aos artistas que admirava. O quadro foi vendido por 179,4 milhões de dólares.

10. Nu couché, Amedeo Modigliani

Traduzida como “Nu Deitado”, a obra gerou muita controvérsia na época, se tornando uma da obras mais famosas na carreira de Modigliani. Ela foi vendida por 170,4 milhões de dólares em 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *