Negócios & Serviços

As 10 coisas mais estranhas confiscadas em aeroportos

Aeroportos sempre geram boas histórias e não é diferente com o que é confiscado pelas autoridades

aeroportos

As malas, geralmente, servem para levar objetos que necessitamos em uma viagem, como roupas, calçados, utensílios de higiene pessoal, livros e notebook, certo? Entretanto, é possível dizer, com toda a certeza, que algumas pessoas passam dos limites e levam objetos nada convencionais em seus voos.

Quem trabalha em aeroportos, certamente, já viu de tudo nessa vida e é pensando, justamente, nos achados mais incomuns que listamos, a seguir, os objetos confiscados que mais vão chamar a sua atenção.

40 piranhas

Virgilio Martinez, um chef muito conceituado e que já chegou a participar da série Chef’s Table, da Netflix, acabou chamando a atenção dos funcionários do aeroporto ao tentar desembarcar com 40 piranhas em sua bagagem.

Ele havia ido para a cidade para cozinhar jantares em dois restaurantes que faziam parte do festival Food Bowl. Ao ser questionado pelos fiscais do LAX sobre o que era aquilo, ele ainda brincou, dizendo que eram ossos. Tal brincadeira lhe custou caro, fazendo com que fosse interrogado em uma sala.

Uma bola de canhão

Em 2013, um mergulhador levou uma bela bola de canhão do século XVIII entre seus pertences, no Aeroporto de Fort Lauderdale. Ele não tinha nenhuma intenção de praticar o mal, já que a arma era uma de suas maiores descobertas durante seus mergulhos.

Como havia o risco de explosão, tal ação implicou no atraso de três voos e evacuação da área de bagagem. Estima-se que 290 pessoas tenham sido afetadas pela ação.

Restos de um crânio

Outro caso ocorrido no aeroporto de Fort Lauderdale, na Flórida. Desta vez, duas mulheres tentaram embarcar com um crânio e vários dentes humanos em seu voo. As autoridades ficaram tão surpresas que enviaram o material para análise para tentar descobrir sua origem. De acordo com os pesquisadores, as mulheres haviam comprado o crânio em uma loja religiosa, em Cuba, para utilização em rituais.

247 animais

Um tcheco de 51 anos tentou embarcar em um voo, na Argentina, com essa impressionante quantidade de animais, sem notificar as autoridades. Ao abrirem a sua mala, descobriram a existência de 28 lagartos, tartarugas, caracóis, sapos, cobras e 15 víboras, nove delas eram venenosas.

Olhos humanos

O caso ocorreu em 2007, no aeroporto londrino de Stansted. O passageiro levava um pote com dez olhos humanos.

Pombos vivos

Em Melbourne, na Austrália, um homem levava, simplesmente, dois pombos dentro de suas calças. Ainda foram encontrados ovos e sementes.

Máscara de gás estilo steampunk

Outro caso que ocorreu em Miami, nos Estados Unidos. Desta vez, um passageiro levou na sua mala uma máscara de gás que parecia ter sido tirada de um filme de ficção científica. Lembrando que não é proibido levar máscaras de gás, mas o objeto é peculiar demais para não ser lembrado.

Réplica de um colete de homem-bomba

Apesar de não ser real, a semelhança com um colete explosivo era muito grande. O fato causou enorme reboliço entre as autoridades do local e atrasou voos.

Lagartas ressecadas

Um homem de Burkina Faso foi detido em um aeroporto de Gatwick, na Inglaterra, carregando “apenas” 94 kg de lagartas secas. Ao ser questionado pelas autoridades sobre o motivo de levar uma quantia tão grande do alimento, ele simplesmente respondeu que era para consumo pessoal.

Camaleão

Em 2002, uma jovem tentou levar um camaleão pelo aeroporto de Manchester, na Inglaterra. O pior não é nem o fato de levar um animal tão exótico, sem as devidas medidas, mas usá-lo como chapéu. As autoridades logo perceberam o fato e fizeram a detenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *