Negócios & Serviços

País europeu oferece transporte público gratuito para todos

Luxemburgo se torna o 1° país do mundo a oferecer transporte público gratuito (em viagens de trem, ônibus e bonde) em todo o seu território nacional. Para residentes, viajantes internacionais e turistas.

O Grão-Ducado de Luxemburgo aboliu a partir deste sábado (29/02) a cobrança em transporte público, e essa medida pretende combater congestionamentos e também beneficiar famílias de baixa renda. A medida serve para incentivar as pessoas a deixarem o carro em casa e assim, combater a poluição, os congestionamentos e também beneficiar famílias de baixa renda.

Como o Luxemburgo não costuma ser o destino-fim da grande maioria dos turistas, apesar do principal aeroporto do país, o Luxembourg-Findel Airport (LUX), estar localizado próximo à capital, a maioria vem mesmo é por terra. Trens co-operados pela companhia nacional CFL (www.cfl.lu) possuem serviços a partir de Paris (2h10 de viagem, de TGV), Amsterdã (5h30) e Bruxelas (3h10).

LEMBRETE: O transporte público gratuito termina na fronteira; portanto, você deve obter um bilhete ou passagem além das fronteiras se planeja viajar para fora do território de Luxemburgo – o país localiza-se entre a Alemanha, Bélgica e França.

As máquinas de bilhetes serão retiradas gradualmente. Contudo, os pontos de venda de bilhetes internacionais – que levarão em conta a gratuidade no Grão-Ducado – e de primeira classe vão permanecer nas estações.

Para combater os congestionamentos, Luxemburgo abriu em 2017 a primeira seção do serviço planejado de bonde, desde a periferia sul da capital até o aeroporto ao norte.

Agora, o país está focado em antecipar a demanda de viagens, dobrar as vagas de estacionamento “Park + Ride”, especialmente nas fronteiras, e estabelecer ciclovias “coesas” em sua paisagem de 2.586 quilômetros quadrados.

O ministro dos Transportes de Luxemburgo, François Bausch, em entrevista ao site DW Brasil, disse que o transporte público agora será financiado em grande parte por meio de impostos que compõem o orçamento nacional. Isso deve significar uma economia de viagens para famílias “de baixa renda”, “O esquema se aplica a residentes, viajantes internacionais e turistas“.  A decisão deve representar cerca de 100 euros de economia anual por lar.

Luxemburgo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *