Variedades & Tecnologia

Restaurante Zuka recebe exposição de Analu Prestes

O restaurante Zuka, recebe a exposição “O Jardim e o Tempo” da artista plástica, atriz, cenógrafa e figurinista Analu Prestes.

Cores e silêncios de um jardim

Cores e silêncios de um jardim

O trabalho de Analu – que tem como fonte de inspiração as belezas naturais do Jardim Botânico – tem a intenção de transmitir um pouco de poesia através de uma linguagem única, delicada, mágica, criativa e inventada de suas fotos. “Nas minhas caminhadas pelo Jardim Botânico, enquanto fotografava, comecei a recolher sementes, folhas, frutos e flores. Fui fazendo um acervo deste material orgânico e depois montando composições sobre um veludo negro e fotografando com luz natural as suas inúmeras variações. Um jardim reinventado. Trazer à tona esses outros Jardins que habitam em nós passou a ser o foco desse garimpo”, avalia Analu.

Aquarelas do Brasil

Aquarelas do Brasil

Ilhas, continentes, um pas-de-deux de pétalas que parecem tecidos de balé, planetas orgânicos feitos de formas encontradas na natureza. São mais de 40 mil registros fotográficos, verdadeiras pinturas de um jardim secreto que vale a pena conhecer. Na exposição em homenagem ao Rio, Analu vai apresentar oito fotografias de seu acervo. “No meu atelier fui fazendo composições poéticas com esse material orgânico ao longo de uma semana e vendo a sua transformação. Vou expor quatro fotos dessa série. As outras fotos foram tiradas dentro do Jardim Botânico, um dos símbolos da nossa cidade maravilhosa”, diz a artista. A exposição acontece a partir do dia 25 de março e vai até o final de maio, ela ficará em cartaz no salão principal do Zuka e as fotos expostas estarão disponíveis para a venda.

Aonde mora a poesia

Aonde mora a poesia

Analu Prestes é artista plástica, atriz, cenógrafa e figurinista. Com formação bastante eclética, começou sua carreira como multimídia ao fundar seu grupo “Pão & Circo”, com Luis Antonio Martines Correa. Em 1973 ganhou o prêmio APETESP de atriz revelação. Veio para o Rio em 74 filmar “Assuntina das Amerikas”, de Luis Rosemberg, e aqui fincou raízes. Fez “Guerra Conjugal”, de Joaquim Pedro de Andrade, “O Romance da empregada”, de Bruno Barreto, entre outros.

Na TV Globo fez sua estreia em 76 como Maria do Carmo, na novela “O Casarão”, de Lauro Cesar Muniz. Atualmente está na série “Tapas e Beijos” com a personagem Shirley, a cabelereira namorada de Seu Chalita, Flavio Migliaccio.

No teatro, além de co-fundadora do grupo “Jaz-o-Coração”, com Buza Ferraz, participou da trilogia de Naum Alves de Souza: “Aurora da minha vida”,” Um beijo, um abraço, um aperto de mão” e “No Natal a gente vem te buscar”.

“Pedra”, a tragédia de Mauro Rasi, Miguel Falabella e Vicete Pereira; “As Meninas”, de Maitê Proença; “Um dia como os outros”, que lhe rendeu o APETR de melhor atriz em 2011, e, recentemente, o seu monólogo “Emily”, dirigido por Eduardo Wotzic, são alguns destaques na carreira de Analu.

Como cenógrafa, arrebatou o Mambembe e o Sharp com “Clarice, um coração selvagem”, com Aracy Balabanian, e “Uma noite na Lua”, com Marco Nanini.

Zuka

Zuka – www.zuka.com.br

www.facebook.com/zukaleblon

Rua Dias Ferreira, 233 loja b, Leblon.

Telefone: (21) 3205-7154

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *