Variedades & Tecnologia

Sherlock Holmes te espera em Londres

Com a inauguração em outubro da exposição ‘Sherlock Holmes: The man who has never lived and will never die’ no Museu de Londres (em cartaz de 17 de outubro de 2014 a 12 de abril de 2015), agora é a época ideal para tirar a lupa da gaveta e explorar os locais na Grã-Bretanha que inspiraram Sir Arthur Conan Doyle e suas histórias sobre o famoso detetive.

O universo do maior detetive fictício de todos os tempos será revelado no Museu de Londres a partir de outubro em uma exposição dedicada a ele, que será a maior deste tipo dos últimos 60 anos. Aproveitando o fabuloso acervo vitoriano e eduardiano do museu e reunindo material de Sherlock Holmes do mundo todo, inclusive vários itens importantes emprestados de outros países, a exposição ‘Sherlock Holmes: The man who has never lived and will never die’ (“Sherlock Holmes: o homem que nunca viveu e nunca irá morrer”) proporcionará aos visitantes a oportunidade de ver o emblemático casaco Belstaff e o sobretudo Derek Rose usado por Benedict Cumberbatch no seriado de televisão sobre Sherlock da BBC.

Sherlock Holmes

Criado pelo médico e escritor escocês Sir Arthur Conan Doyle em 1887, Sherlock Holmes é um personagem adorado por seus fãs. Londres é onipresente nas histórias de Sherlock. É difícil imaginar o detetive morando em qualquer outro lugar e os visitantes podem explorar os lugares favoritos de Sherlock na cidade.

Siga as pegadas dos atores Benedict Cumberbatch e Martin Freeman, que interpretaram Sherlock Holmes e Dr. John Watson, respectivamente, fazendo uma peregrinação pelas locações do seriado em Londres e tentando matar a próxima charada.

Comece com uma visita ao famoso endereço de Sherlock e Watson, 221B Baker Street. Embora o local não exista, a fachada do apartamento vista na série foi filmada numa tranquila rua de Londres, a 187 North Gower Street, a 25 minutos de caminhada da Baker Street. (Estação de metrô mais próxima: Euston Square)

Ao lado fica o Speedy’s Sandwich Bar and Café. Mostrada diversas vezes, esta despretensiosa cafeteria transformou-se em uma meca para os fãs de Sherlock, principalmente por ser o local onde Cumberbatch lanchava durante as filmagens. Experimente o wrap Sherlock da casa – frango, bacon, queijo cheddar, alface crocante, cebola roxa, pimentão vermelho, pepino e molho picante. (Estação de metrô mais próxima: Euston Square).

Sherlock HolmesLocal importante para Sherlock, o Hospital St Bartholomew em West Smithfield, além de ser o lendário ponto de encontro inicial de Holmes e Dr. Watson, tem o terraço do confronto final entre o detetive e seu arqui-inimigo Moriarty, seguido do salto mortal no final da terceira temporada. Embora não seja possível subir até lá, dá para relembrar o momento (e admirar a arquitetura do século 18) do ponto de vista de Watson, no térreo. (Estação de metrô mais próxima: St Paul’s)

Sherlock e John percorreram a colorida Gerrard Street, coração da Chinatown de Londres, quando estavam a caminho da loja oriental de raridades The Lucky Cat, no episódio The Blind Banker. Escolha um gato da sorte e aproveite para admirar os tradicionais portões situados nas duas extremidades da rua antes de se render ao delicioso aroma de pato assado. (Estação de metrô mais próxima: Leicester Square).

A Torre de Londres é a última parada das travessuras de Moriarty em Londres, onde ele deixa uma mensagem, “Get Sherlock”, e coloca as joias da coroa. É possível vê-las de perto em um passeio pela Torre, no qual você também vai conhecer a dramática e sangrenta história do local. (Estação de metrô mais próxima: Tower Hill; abre às 9h; ingressos a 22 libras/82 reais para adultos). Compre os ingressos na loja online do VisitBritain.

 

Siga para Strand, na região central de Londres, e visite o Teatro Lyceum, onde ocorriam as reuniões de O Signo dos Quatro, e dê uma olhada na belíssima Royal Opera House nas proximidades, um dos lugares favoritos de Sherlock. Quando estiver nessa região, desfrute de uma refeição no restaurante predileto do detetive, Simpson’s in the Strand, e prove a tradicional comida britânica observando “a movimentada correnteza humana no Strand”, como Sherlock fazia. Um lugar que também merece uma visita é The Criterion, virando a esquina de Piccadilly, onde, originalmente, Conan Doyle imaginou o encontro entre Dr. Watson e Sherlock Holmes, em seu Long Bar. Continue em direção a Bloomsbury para ver um ícone de Londres, o Museu Britânico, bastante frequentado pelo detetive para realizar suas pesquisas. Dali, pegue o metrô e siga para a Catedral de St Paul, onde foram filmadas cenas importantes do filme de Sherlock de 2009.

Outros destinos que certamente vão despertar o interesse dos fãs incluem o Museu de Sherlock Holmes, localizado em um edifício tombado, dedicado ao detetive. O museu exibe uma recriação da sala dele e tem uma loja de suvenires. The Sherlock Homes Pub em Westminster é repleto de recordações, tem inclusive o revólver de Dr Watson e sua comida favorita, linguiça Cumberland. (Estação de metrô mais próxima: Charing Cross)

Fora de Londres, a Unique Devon Tours oferece uma excursão de O Cão dos Baskervilles por Dartmoor, em Devon, costa sudoeste da Inglaterra, a aproximadamente três horas de trem da capital inglesa. A excursão abrange locais que Conan Doyle frequentou enquanto planejava e escrevia a história, além de Moors, que tem forte presença no clássico conto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *