Negócios & Serviços

Ministérios do Turismo e Meio Ambiente investem em turismo de natureza

 

O turismo de natureza é o segmento que mais cresce no mundo, de acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT). A expansão está entre 15% e 25% ao ano e supera o turismo de negócios e o de sol e praia. As unidades de conservação brasileiras, no entanto, ainda contribuem pouco com o ecoturismo.

O potencial, por sua vez, é enorme. A natureza exuberante é uma das mais emblemáticas imagens do Brasil no exterior. Os parques nacionais exercem um forte apelo entre os visitantes estrangeiros. Não à toa, o país é considerado o primeiro em atrativos naturais, de acordo com o ranking de competitividade em turismo do Fórum Econômico Mundial, que avalia 140 nações.

O novo vídeo sobre Parques Nacionais, da série “Turismo em Cena”, divulgado nesta terça-feira (11), mostra como alguns parques estão se preparando para atrair mais visitantes, especialmente durante grandes eventos, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Para este ano, os ministérios do Turismo e do Meio Ambiente destinarão R$ 10,4 milhões a 16 parques nacionais, das cinco regiões do país. O objetivo é investir em infraestrutura, sinalização e ações de divulgação e promoção.

Entre os parques beneficiados pelo projeto está o Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Parnaso), no Rio de Janeiro. Para essa unidade foram destinados R$ 230 mil, para obras de melhoria do sistema de esgoto, elaboração e implementação de passarelas.

Localizado na região de Teresópolis, no Rio de Janeiro, o parque foi criado em 1939, e está entre os três mais antigos do Brasil. Rico em diversidade de fauna e flora, o Parnaso é um paraíso que abriga uma reserva de Mata Atlântica no meio da Serra.

O local oferece fontes de águas cristalinas, piscinas naturais, cachoeiras, animais silvestres, quase 200 km de trilhas e cadeias rochosa. Entre seus monumentos geológicos, está o símbolo do montanhismo brasileiro: o Dedo de Deus, um pico, com 1.692 metros de altitude, cujo contorno se assemelha a uma mão apontando o dedo indicador para o céu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *