Cultura & Entretenimento

Já é Carnaval!!!

FREVOE chegou o Carnaval com sua magia, seus encantos. Para alguns, a época de uma leva exagerada de pecados, onde todos podem tudo durante 4 dias ou, em alguns casos, uma semana. Mas, em muitos lugares o carnaval já começou. Em Olinda e nos bailes de Recife a festa já anda solta como acontece todos os anos.

CARNAVAL RECIFE - Foto Christian KnepperEu, desde muito novo, sempre estive envolvido com as festas de carnaval. A fantasia de “Careta”, o medo do “Urso” (pessoa fantasiada de urso que pedia dinheiro nas casas) em Triunfo – PE e, anos depois, o gigantesco Galo da Madrugada em Recife, os blocos em Olinda e as batucadas. Ainda garoto, com os amigos do bairro, na famosa “La ursa”.

Essa festa é muito esperada por tantos, pois, a brincadeira é geral. Em determinados lugares não se gasta quase nada para se divertir e ter alguns dias de fantasia e de imaginação, transformados numa realidade quase que imediata e finita. Em outros casos, muitas pessoas nem passam perto, pois, a folia exige muitos Reais e alguns reis, por 4 dias, não conseguem manter o seu reinado.

CARNAVAL TRIUNFO - MASCARAS

Acho muito legal quando vejo os pais e suas crianças nas matinês, onde a malícia ainda não está despertada e as doces almas brincam em peles de “Homens De Ferro” e tantos outros heróis. Lindos são os blocos que trafegam nas ruas com seus senhores e senhoras de “tantos carnavais” e, ainda, “jovens”, sem errar o tom e o passo dos frevos e das marchinhas, cantados com grande saudosismo.

As músicas da moda me enchem o saco. Dominam regiões e, algumas, o país inteiro. O povo nem liga, quer festa e, para muitos, pouco importa o que estiver tocando. Por outro lado os grandes clássicos do frevo, as marchinhas carnavalescas e, até, outros estilos, se juntam ao samba comungando acordes e solos até chegar a famosa Quarta Feira, sim, aquela “Quarta Feira ingrata”.

CARNAVAL RIO DE JANEIRO

Existem os que não curtem Carnaval, porém, todos nós temos o direito de gostar ou não de certas coisas. Outros condenam o carnaval de uma maneira terrível a ponto de acharem aquilo tudo uma festa infernal. E outros, veem no Carnaval a alegria do povo. Faço questão de fechar essa coluna com um pensamento do grande mestre, Dom Helder Câmara:

Carnaval é a alegria popular. Direi mesmo, uma das raras alegrias que ainda sobram para a minha gente querida. Peca-se muito no carnaval? Não sei o que pesa mais diante de Deus: se excessos, aqui e ali, cometidos por foliões, ou farisaísmo e falta de caridade por parte de quem se julga melhor e mais santo por não brincar o carnaval. Estive recordando sambas e frevos, do disco do Baile da Saudade: Ô jardineira por que estás tão triste? Mas o que foi que aconteceu…Tu és muito mais bonita que a camélia que morreu. Brinque meu povo querido! Minha gente queridíssima. É verdade que 4a feira a luta recomeça. Mas, ao menos, se pôs um pouco de sonho na realidade dura da vida!(Dom Helder Câmara, 01 de fevereiro de 1975, durante sua crônica radiofônica “Um olhar sobre a cidade” da Rádio Olinda AM).

Um ótimo carnaval para todos.
Paz e amor!

BLOCOS DE CARNAVAL

Fabrício Ramos  é cantor, compositor, colunista cultural e também um pesquisador apaixonado pelo fenômeno UFO. 

Com um álbum todo autoral gravado, que o levou  a fazer turnê no Japão, suas músicas estão conquistando fãs em todo o mundo graças à grande “teia” mundial. Fabrício divide seu tempo entre a graduação de História na PUC-SP e seus shows onde insiste em enviar mensagens de conscientização social, paz e amor, mesclando suas raízes pernambucanas com a música pop. 

Facebook  |  Twitter | www.fabricioramos.com

E-mail: producaofabricioramos@bol.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *