Variedades & Tecnologia

Lançados o Ano de Portugal no Brasil e o Ano do Brasil em Portugal

Foram lançadas, no dia 17 de julho, terça-feira, as programações do Ano do Brasil em Portugal e do Ano de Portugal no Brasil, em solenidade no Consulado Geral de Portugal, no Rio de Janeiro. As ações têm o objetivo comum de promover encontros que mostrem a criatividade e a diversidade do pensamento, das manifestações artísticas e culturais do brasileiras e portuguesas, além de intensificar o intercâmbio científico e tecnológico e estreitar as relações econômicas entre os dois países.

O Comissário-Geral do Ano do Brasil em Portugal, o Presidente da Funarte, Antonio Grassi, e o Comissário-Geral do Ano de Portugal no Brasil, Miguel Horta e Costa, anunciaram a agenda de eventos, que serão realizados nos dois países, em 2012 e em 2013. O Ano de Portugal no Brasil (APB) e o Ano do Brasil em Portugal (ABP) reúnem um conjunto de iniciativas culturais e empresariais, através de uma estrutura de cooperação, entre entidades e agentes públicos e privados. iniciativas autônomas, mas complementares incluem eventos e encontros, que vão promover criatividade e a diversidade do pensamento, das manifestações artísticas e culturais dos dois países, além de intensificar o intercâmbio científico e tecnológico e estreitar as relações econômicas. As celebrações, nos dois países, serão abertas em 7 de setembro de 2012, dia da Independência do Brasil, e em 10 de junho de 2012, dia de Portugal.

Antonio Grassi, presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte)

Para o Presidente da Funarte, Antonio Grassi, “a intenção das iniciativas é fazer com que este intercâmbio inédito entre os dois países ganhe uma estrutura mais definida, que deixe frutos. Há um desconhecimento muito grande por parte dos brasileiros, em todas as áreas, a respeito do Portugal contemporâneo. Há vários exemplos de um Portugal novo, diferente daquele já consolidado no imaginário do Brasil. Por outro lado, a nossa grande diversidade cultural também precisa ser mais divulgada em terras lusas”, comentou o Comissário-Geral do Ano do Brasil em Portugal. “A importância do evento, principalmente no âmbito cultural, está no fato de que o intercâmbio na produção artística colabora com outros setores, como o do turismo, por exemplo”, conclui Antonio Grassi. Segundo Miguel Horta e Costa, Comissário-Geral do Ano de Portugal no Brasil, o objetivo da ação, aqui em nosso país, é, principalmente, atualizar a imagem de Portugal, como um país moderno, tecnologicamente avançado, com um vasto patrimônio histórico e uma importante produção cultural moderna e contemporânea. “Este é o momento de levantar-se mais uma ponte entre dois países que têm entre si, e a uni-los, um mar sem fim de afetos, de palavras, de entendimentos”, destacou Miguel Horta e Costa. Os comissários lembram que estas são iniciativas abertas à sociedade e mantidas por uma rede abrangente de parcerias e patrocínios.

O lançamento oficial contou com a ministra da Cultura, Ana de Hollanda; com o presidente da Funarte e Comissário-Geral do Ano do Brasil em Portugal, Antonio Grassi; com o Comissário-Geral do Ano de Portugal no Brasil, Miguel Horta e Costa; com o Cônsul Geral de Portugal, Nuno de Mello Bello; com o representante do Ministério da Cultura no Rio de Janeiro, Marcelo Velloso, com o representante do Ministério das Relações Exteriores no Rio de Janeiro, embaixador Hadil Fontes da Rocha Vianna; com a Secretária de Estado de Cultura do Rio de Janeiro Adriana Rattes; com o Secretário Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, Emilio Kalil e com a Diretora Executiva da Funarte, Myriam Lewin, entre outras autoridades. A cerimônia foi prestigiada por artistas de diversas áreas, como Bibi Ferreira, Marília Pêra, Elba Ramalho e Deborah Colker, entre outros.

A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, transmitiu emoção ao citar os artistas e outros profissionais brasileiros presentes na solenidade, que apresentarão seu trabalho em terras lusitanas. “Orgulha-me ter estes representantes brilhando em Portugal. A importância deste programa vai além da relação oficial entre os dois países. Existe o inegável trânsito cultural entre as duas comunidades. Estas ações representam o reconhecimento do valor estratégico dos laços entre as duas nações. Eles vão consolidar uma imagem representativa do Brasil em Portugal, e vice-versa, além de promover nossas indústrias culturais. Com isso, aumenta o interesse da sociedade pela cultura de matriz lusófona. Encontros como esses valorizam as comunidades portuguesas, no Brasil, e brasileira, em Portugal”, lembrou a Ministra Ana de Hollanda.

Miguel Horta e Costa

A atriz e cantora Bibi Ferreira comentou: “O rio amanheceu hoje azul, depois de dias cinzentos, para receber algo tão importante, quanto este anúncio do Ano do Brasil em Portugal e de Portugal no Brasil”. Ela, que tanto encantou as plateias dos dois países, com interpretações da imortal música lusitana de Amália Rodrigues, ressaltou: “Sou filha de portugueses e apaixonada por Portugal. Portugal é de uma beleza tão verdadeira e simples… A simplicidade leva a esta beleza, que se transformou, com o tempo, no Brasil. Devemos isto à cultura portuguesa, que aqui ficou gravada”. A atriz Marília Pêra, que tem nacionalidade brasileira e portuguesa, disse: “É fundamental este intercâmbio entre as técnicas e brejeirices portuguesas e brasileiras, levarmos a Portugal nosso jeito de fazer música e interpretar, e também conhecermos mais sobre o jeito deles. Estou muito contente com estes eventos. Sempre que é possível, me apresento em Portugal. Também sempre recebo atores portugueses aqui no Brasil e acho muito bom que se preserve esta amizade eterna entre os dois países”, comentou Marília.

Sobre o Ano de Portugal no Brasil
Criado por resolução do Conselho de Ministros de Portugal, o Ano de Portugal no Brasil é uma iniciativa concebida como uma oportunidade para atualizar a imagem do país, promover a cultura e a economia e estreitar os vínculos entre as duas sociedades. O APB vai desenvolver no Brasil um programa com cinco pilares temáticos: cultura, ciência, tecnologia/inovação, economia/desenvolvimento empresarial e esportes. Estão previstos eventos nestas cinco áreas, em mais de 30 cidades brasileiras cobrindo todas as regiões brasileiras.

Sobre o Ano do Brasil em Portugal
Ao longo de dez meses, o Brasil trará a Portugal a sua cultura, do mais tradicional ao mais atual, através de diferentes manifestações artísticas e culturais, desde teatro, cinema, música, literatura, até artes plásticas, dança, e gastronomia, entre outras. A programação brasileira apresenta uma série de eventos públicos e gratuitos, incluindo uma apresentação musical com Ney Matogrosso e Monobloco no Terreiro do Paço. O ABP também vai marcar presença, de norte a sul do território luso, num vasto circuito de teatros, museus e praças portuguesas. Martinho da Vila, Zeca Baleiro, Bibi Ferreira, Marília Pera e Bárbara Paz são apenas alguns dos nomes mais conhecidos, que levarão o melhor do Brasil para Portugal. Além de shows e espetáculos teatrais, haverá exposições, palestras, workshops, exibições audiovisuais, eventos de gastronomia e outras atividades.


Veja a programação do Ano do Brasil em Portugal, ao clicar aqui

Veja a apresentação do Ano de Portugal no Brasil, clicando aqui

Maiores informações sobre o ano do Brasil em Portugal, no site oficial do evento
www.anobrasilportugal.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *