Dicas & Destinos

Belezas naturais se destacam nos Estados do Centro Oeste

Apesar de ter muitos atrativos e belezas naturais, Brasil ainda não tem um mercado turístico forte. Do mesmo modo, há estados com muito potencial, mas ainda desconhecidos pelos próprios brasileiros.

O turismo doméstico e internacional no Brasil cresceu entre 2017 e 2018. É o que apontam os dados do Ministério do Turismo: as estatísticas da pasta mostram que houve mais de um milhão de desembarques internacionais a mais entre os dois anos, ultrapassando um milhão e meio. O número de visitantes estrangeiros ficou em 6,62 milhões em 2018. A tendência continua nos desembarques domésticos: eles cresceram em mais de três milhões no mesmo período, chegando a 95,5 milhões. 

Apesar disso, especialistas apontam que esse segmento ainda não atingiu seu pleno potencial no país. Prova disso é o fato de que há nações com territórios menores e menos diversos, mas que recebem mais visitantes. A África do Sul, por exemplo, já atingiu a marca dos dez milhões de visitantes estrangeiros. Há, ainda, nações que são verdadeiras potências turísticas. É o caso da Tailândia, que recebe mais de 35 milhões de turistas por ano. Fatos como esses estimulam cada vez mais o Governo Federal a investirem em ações para fomentar o turismo em rotas turísticas estratégicas.

Diversos fatores barraram o crescimento exponencial do turismo no Brasil

Pese a ampla oferta de atrativos históricos, naturais e culturais, há uma série de fatores que fazem com que as pessoas pensem duas vezes antes de fazer turismo no Brasil – inclusive os próprios brasileiros. Insegurança, preços altos, infraestrutura precária e divulgação insuficiente estão entre os motivos apontados por especialistas. 

Ainda assim, pouco a pouco, o cenário tem mudado. Fatores como a abertura do mercado aéreo a empresas de outros países, que tende a reduzir o preço das tarifas, e a desvalorização do real frente ao dólar, que deixa o país mais barato para estrangeiros, têm encorajado tanto viajantes domésticos quanto internacionais a investirem em férias no Brasil. Com isso, estados até então longe de encabeçar a lista dos mais visitados passaram a ter mais destaque.

Estados do Centro-Oeste ganham destaque

Historicamente, o Rio de Janeiro (RJ) é a cidade brasileira que mais faz sucesso entre os turistas. Localidades como Salvador (BA), São Paulo (SP) e Foz do Iguaçu (PR) também figuram entre as que mais recebem visitantes. Mais recentemente, cidades da região Nordeste ganharam voos diretos para os Estados Unidos e a Europa, facilitando a chegada de visitantes desses países que estão dispostos a conhecer as praias brasileiras.

Apesar disso, é interessante considerar que há muitos outros lugares incríveis para passar as férias em solo brasileiro. É o caso da região Centro-Oeste: apesar de ser tida como um pólo agrícola e da administração pública, ela tem muito a oferecer a seus visitantes, principalmente em termos de ecoturismo.

belezas naturais
A cachoeira Véu da Noiva é uma das belezas naturais do Parque Nacional. Foto: Beto Garavello

Mato Grosso

Além de potência agrícola, o estado do Mato Grosso também tem diversos pontos turísticos (e muitas belezas naturais), boa parte deles ainda desconhecida pelo público. O mais famoso é o Pantanal: o bioma se estende até o vizinho Mato Grosso do Sul e tem um grande caldo de biodiversidade. Eleito um dos melhores destinos de vida selvagem, o Pantanal é uma excelente opção para viajantes que se interessam pelo ecoturismo. Apesar disso, trata-se de um local remoto, praticamente impossível de ser visitado sem o suporte de um guia.

Outro local que pode ser um bom cenário de férias para os apaixonados pela natureza é a Chapada dos Guimarães. Repleta de trilhas e cachoeiras – com destaque para a mais famosa, a Véu de Noiva -, ela oferece alguns dias de calmaria longe da cidade. Ela está a apenas 70 quilômetros de Cuiabá.

Quem se interessa por história, cultura e alta gastronomia também tem motivos para escolher Mato Grosso como o destino das férias. Nesse caso, a própria Cuiabá é a cidade mais indicada: seu centro histórico é um prato cheio para os que gostam de construções antigas. O estado do Mato Grosso tem uma gastronomia muito peculiar com influência indígena, africana e europeia, além de usar muitos ingredientes típicos da região. A capital mato grossense também dispõe de boas opções gastronômicas, com pratos típicos feitos à base de peixes e ingredientes locais como o pacu assado, o caldo de piranha e o furrundu, um doce feito com mamão verde e rapadura de cana de açúcar.

Mato Grosso do Sul

Assim como o estado vizinho, o Mato Grosso do Sul é um grande pólo de ecoturismo. A grande vitrine da região são os passeios em Bonito: a cidade já foi eleita um dos melhores destinos de turismo de natureza do mundo. Trilhas, cachoeiras e até mesmo esportes radicais fazem parte do portfólio de atrações da cidade, a pouco menos de 300 quilômetros da capital, Campo Grande.

Com as belezas naturais, a cidade ganhou notoriedade – e, consequentemente, uma infraestrutura turística mais robusta. Por exemplo: as opções de hospedagem em Bonito são diversas, atendendo às demandas de pessoas com diferentes gostos e orçamentos. É possível escolher desde um hostel até um hotel luxuoso, passando por pousadas e Resorts, entre outros estabelecimentos.

O crescimento da procura pela cidade e região como um destino turístico também tem feito com que cada vez mais operadoras de turismo em Bonito passassem a oferecer desde passeios avulsos até pacotes completos no local e na cidade vizinha, Jardim. Por conta da concorrência, os viajantes contam com cada vez mais opções, assim, vale a pena pesquisar para não ter as férias frustradas.

Após a separação de Mato Grosso, em 1979, Mato Grosso do Sul manteve boa parte de cultura parecida com a do Estado vizinho, inclusive a gastronomia. Os pratos a base de pescados e jacaré ainda são os ingredientes mais usados, mas com a expansão da pecuário no Estado, a carne vermelha, em especial a bovina, também marca presença na gastronomia sul-mato-grossense. 

O Primeiro Shopping de Containers da Zona Sul Carioca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *